Sem categoria

Alimentação e Suplementação para o futebol

futebol_dieta_suplementoA alimentação e suplementação no esporte pode determinar a vitória ou derrota do atleta ou de sua equipe. No futebol não é diferente. Praticado por muitos brasileiros, é importante quem joga bola ter atenção para o que se come e para o momento em que o alimento ou o suplemento é consumido.

Alimentação
No futebol o atleta tem um gasto energético muito alto, precisando de uma dieta que proporcione um valor calórico adequado para suprir suas necessidades energéticas. Por se tratar de um esporte que é uma mescla de atividade aeróbia e anaeróbia, o uso da força e do glicogênio muscular é de fundamental importância para o bom desempenho. Sendo assim, faz-se necessário uma quantidade alta de carboidratos na alimentação a fim de aumentar os estoques de glicogênio muscular, que constituem fator limitante para a performance, principalmente no segundo tempo de jogo. Estima-se que a quantidade de carboidrato na dieta seja de 60 a 70%. É importante também uma boa quantidade de proteínas (15 a 20%) para recuperação do tecido muscular desgastado durante o jogo. A quantidade de gorduras, por sua vez, deve ser menor que 30% das calorias diárias, e seu uso deve ser evitado nas refeições pré e pós jogo e principalmente durante, por retardar o esvaziamento gástrico e poder gerar distúrbios gastrointestinais durante a atividade.

A recomendação para uma refeição pré-jogo é que seja rica em carboidratos e pobre em gordura, aumentando os estoques de glicogênio muscular. Durante o jogo é fundamental a ingestão de uma bebida líquida, a fim de manter a hidratação em níveis adequados, rica em carboidratos para minimizar o uso do glicogênio muscular retardando a fadiga. Após o jogo, devem-se consumir imediatamente carboidratos de moderado a alto índice glicêmico acompanhados de uma fonte proteica de rápida absorção para melhor recuperação muscular.

Suplementação
O uso de suplementos para o futebol pode aumentar o rendimento atlético e o desempenho nas partidas dos atletas. A cafeína pode ser usada para aumentar a força de explosão, sendo também importante na redução de percepção da fadiga e auxílio energético, porém deve-se ter atenção quanto à hidratação. Outro suplemento que pode ser usado é a creatina, que aumenta a capacidade de força em movimentos de explosão, como chutes e sprints. Os hipercalóricos podem ser usados para complementar a alimentação provendo a quantidade calórica adequada para o metabolismo tão ativo dos jogadores. Os condroprotetores (Joints) podem ser usados para prevenir lesões nas cartilagens e articulações dos jogadores. Os aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA) também podem ser usados para fornecer energia, minimizando o dano ao músculo do atleta. Proteínas de rápida absorção, como a Whey Protein, podem ser usadas no momento pós-jogo para acelerar a recuperação muscular, juntamente com uma fonte de carboidrato de alto índice glicêmico, como a dextrose. Por fim, as bebidas repositoras energéticas e eletrolíticas devem ser usadas antes e durante o jogo para retardar o aparecimento da fadiga e manter a hidratação adequada, assim como repor a perda de minerais pelo suor.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.