Sem categoria

Devo ingerir refrigerante após a musculação?

refrigerante_e_exercicioPara entender melhor se devemos ou não consumir refrigerante após um treino de resistência (musculação), é preciso primeiro deixar claro algumas informações básicas sobre alimentação para praticantes de exercício físico.

O exercício com pesos acarreta microlesões nas fibras musculares e depleção do glicogênio muscular. O glicogênio nada mais é do que a forma de armazenamento dos carboidratos, desta forma quando precisamos de energia no nosso organismo, o glicogênio é mobilizado para atender a essa demanda. Como no exercício físico há uma necessidade energética elevada o primeiro substrato que usamos para a formação de energia é justamente o glicogênio.

No momento após o treino o organismo tem como prioridade e urgência a recuperação do glicogênio muscular perdido durante o exercício físico, de tal modo que todo e qualquer alimento consumido neste período será direcionado para este fim. No entanto, para melhor recuperação do glicogênio muscular, é necessário oferecer ao organismo alimentos ricos em carboidratos simples logo após o treino. Carboidratos simples são aqueles carboidratos que possuem uma estrutura química mais simples, sendo de fácil absorção e metabolização. Esse tipo de nutriente aumenta rapidamente a glicemia, estimulando bastante a produção de insulina, que é o hormônio responsável por regular os níveis de glicose sanguínea.

Para uma recuperação mais eficaz do glicogênio, o alimento a ser consumido no pós-treino imediato deve ser também de fácil digestão. Geralmente os líquidos agregam melhor essa característica. A preferência é que esse alimento tenha alto teor de carboidratos simples, tendo como objetivo, inibir o catabolismo do músculo (perda de tecido muscular) e propiciar o anabolismo para a síntese proteica (aumento da massa muscular). O consumo de alimentos de difícil digestão e que não possui um teor de carboidrato adequado pode dificultar a recuperação da musculatura e reduzir o desempenho dos demais treinos.

Em virtude do que foi explicado acima, uma possível conclusão seria que os refrigerantes, por possuírem alto teor de carboidratos simples (quase que a totalidade das quilocalorias disponíveis no produto provém de açúcar) e estarem na forma líquida, são ideais para serem usados no pós-treino imediato. Porém, os refrigerantes possuem também na sua composição água gaseificada, corantes, acidulantes, aromatizantes, entre outros. Essas substâncias além de atrapalharem a digestão, em grandes quantidades podem ser prejudiciais à saúde humana. Dessa forma, a utilização de refrigerante no pós-treino é errônea e infundada cientificamente, não sendo a melhor opção para promover uma recuperação adequada do glicogênio muscular.

Existem muitos suplementos nutricionais que podem ser usados para uma boa recuperação do glicogênio muscular no pós-treino, constituindo em uma excelente alternativa tanto fisiológica, quanto econômica. Como exemplos tem-se a maltodextrina, a dextrose e os repositores energéticos. Estes últimos além de possuírem carboidratos em sua composição, possuem outros elementos para uma melhor recuperação. O uso desses suplementos, no entanto não descarta o uso dos alimentos depois do exercício. A melhor opção é buscar um profissional da área, para a correta orientação da suplementação e alimentação no pós-exercício.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.