Sem categoria

Até que ponto confiar na indústria de suplementos?

ConfiancaA indústria de suplementos alimentares é uma das maiores e mais lucrativas do mundo. Este fato suscita indagações a respeito da confiabilidade das marcas deste setor. Será que lucram tanto por manterem a ética e a responsabilidade como padrões de qualidade, ou será que lucram tanto por valorizarem o marketing massivo da estética corporal e objetivarem apenas os resultados sem se importarem com a saúde das pessoas?

Não existem respostas certas para essas perguntas. Fato é que o uso de suplementos alimentares vem crescendo de forma acentuada em todo o mundo, principalmente no Brasil, e deve-se ter muito cuidado na escolha dos produtos e nas promessas de resultados rápidos e milagrosos feita por fabricantes.

Escolher um suplemento que seja adequado aos seus objetivos e saber sua qualidade é essencial para o uso correto. Devemos ficar atentos às promessas milagrosas que embalam os rótulos chamativos dos produtos, principalmente aqueles que prometem músculos e aquela barriga “tanquinho” da noite para o dia. Já houve casos de análise laboratorial de suplementos nas quais foram encontradas substâncias proibidas e até anabolizantes dentro destes produtos.

Para combater isso, a fiscalização pelos órgãos sanitários deve ser sempre realizada de forma criteriosa. Neste ponto, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), que regula a venda de suplementos no Brasil, tem suas falhas, mas é mais eficiente e preza mais pela segurança e saúde do consumidor do que a Food and Drugs Administration (FDA), o órgão regulador americano. Por isso, uma ótima forma de não correr riscos de ingerir substâncias nocivas ao nosso organismo é só consumir suplementos devidamente permitidos para a venda no Brasil sob a regulação da ANVISA.

Portanto, sempre que optemos por usar um suplemento alimentar, devemos procurar orientação profissional de um nutricionista capacitado para uma prescrição adequada e coerente com nossos objetivos. As marcas também devem ser analisadas e devemos escolher aquelas que já possuam uma credibilidade maior no mercado e que, de preferência, apresentem propostas de suplementação e marketing de forma ética e responsável.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.