Sódio é um vilão ou mocinho para o esporte?

SalA ingestão de sódio normalmente é associada ao desenvolvimento de doenças crônicas não-transmissíveis como a hipertensão arterial e as doenças cardiovasculares, mas será que o sódio é tão somente um vilão?

O sódio juntamente com o cloro são os principais minerais presentes no plasma e no líquido extracelular. O íon sódio também é responsável pelo gradiente elétrico das membranas celulares envolvido com a transmissão de impulsos nervosos, pela estimulação e a contração do músculo e o funcionamento apropriado das glândulas, além da regulação ácido-básico do sangue. Essas funções vão estar relacionadas intimamente com o desempenho do atleta ou do praticante de exercício físico.

No esporte a manutenção dos líquidos e o balanço de sódio são de fundamental importância para um bom rendimento e melhores resultados, principalmente em exercícios praticados em ambientes com temperatura e umidade elevadas. A sudorese intensa promove uma maior perda de eletrólitos, entre eles o sódio. A diminuição dos níveis de sódio (hiponatremia) provocada pelo suor excessivo durante o exercício físico esta envolvida com cãibras, confusão mental, convulsões, fraqueza, entre outros efeitos colaterais.

Desta forma, é previsto que a ingestão adequada de líquidos e sal é benéfica para a prevenção de tais efeitos colaterais. As bebidas isotônicas ou aquelas ricas em eletrólitos são importantes para a manutenção do equilíbrio hidroeletrolítico e uma consequente melhora do desempenho atlético.

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail       nutricao@sncsalvador.com.br      .

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *