Alimentação para atletas de Vôlei de Praia

voleiO vôlei de praia, primeiro tido como uma atividade de lazer do fim de semana virou um esporte bastante praticado no Brasil devido às características tropicais do país. É um esporte em que se tem uma mistura das duas vias energéticas: a aeróbia e anaeróbia e que requer força, flexibilidade, potência e agilidade para obter e manter um bom desempenho. Apesar de haver as duas demandas energéticas, a anaeróbia sai ganhando, pois se utiliza os saques e toques com a bola além de saltos, ou seja, são exigidos movimentos curtos e rápidos. A alta intensidade do treino associado à interferência do clima, em especial o calor, demanda um alto gasto calórico dos atletas de vôlei de praia e, consequentemente recomendações nutricionais mais elevadas e atenção especial à hidratação.

Um atleta profissional de vôlei de praia realiza diversos treinos ao longo do dia em que se têm treinos com bola na praia, sem bola, de força na academia, e aeróbico em outro momento. Portanto, a alimentação deve respeitar cada momento destes.

O carboidrato é a principal fonte de energia dos atletas e a sua disponibilidade durante o exercício é fundamental para a performance e retardo da fadiga. Por oferecer energia de forma rápida para a contração muscular é o substrato preferido em comparação com proteínas e gorduras, de ritmo mais lento. Como os treinos de vôlei superam 1 h de duração e há possibilidade de durante as competições os jogadores realizarem mais de um jogo em curto espaço de tempo para a recuperação, é necessário que as reservas de carboidratos estejam adequadas, já que os estoques neste tempo podem ser depletados.

A exposição ao calor promove aumento do risco de hipoidratação, que pode atrapalhar o desempenho do atleta e causar diversos sintomas, como fadiga, náuseas, boca seca e, em casos mais graves levar à morte. A ingestão de água somente não é suficiente devido ao agravamento da perda de líquidos junto com os eletrólitos, principalmente o sódio, observados neste tipo de esporte. Alguns suplementos costumam fazer parte da rotina de atletas de vôlei de praia, tais como os repositores energéticos, hidroeletrolíticos que têm a função de promover evitar os efeitos da hipoidratação e do desbalanço eletrolítico.

Proteínas não contribuem para aumento do desempenho, porém sua ingestão é aumentada devido às necessidades metabólicas alteradas. Além disso, são essenciais para a recuperação dos músculos desgastados durante o treino ou evento esportivo, para a formação de tecidos, dentre eles o muscular, entre outras funções. O consumo de gorduras deve, em percentual, permanecer próximo ao que se recomenda a um indivíduo “normal” já que não exercem efeito ergogênico ao exercício, porém são importantes para diversas funções do nosso organismo como a formação de alguns hormônios, por exemplo.

Somente um profissional capacitado é que pode determinar as quantidades e melhores momentos dos alimentos e suplementos adequados ao seu treinamento.

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail       nutricao@sncsalvador.com.br      .

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 pensamentos em “Alimentação para atletas de Vôlei de Praia”