Sem categoria

Suplementação para exercícios de endurance

enduranceOs esportes de endurance são atividades que envolvem intensidade baixa a moderada por um longo tempo de duração. Exemplos desse tipo de exercício são: maratonas, ciclismo, maratonas aquáticas, triátlon, iron man, futebol (88% do jogo é caracterizado como endurance), entre outros.

Fisiologicamente falando, esse tipo de atividade envolve um grande gasto dos estoques de carboidrato e de gordura corporal. Por isso, começar o exercício com os estoques de energia (principalmente de carboidrato/glicose) em alta é de extrema importância para o desempenho. Energeticamente falando, apesar da baixa a moderada intensidade, esses esportes envolvem um gasto de calorias altíssimo devido ao longo período em que são praticados. Por isso, nem sempre é atingido através da alimentação o mínimo necessário para fornecer ao indivíduo a energia da qual necessita.

É nesse momento que entra o suplemento alimentar. Muito usado pelos praticantes dos esportes de endurance, os suplementos têm como função suprir as necessidades remanescentes da alimentação e, ainda mais importante, nutrir o esportista em momentos nos quais simplesmente não é possível realizar uma alimentação, como durante a prova por exemplo.

Nesse caso, os tipos mais usados de suplementos são os repositores hidroglicoeletrolíticos (que repõem água, carboidrato e eletrólitos), os estimulantes (à base de cafeína) e os repositores energéticos à base de carboidrato e/ou proteína.

Os repositores hidroglicoeletrolíticos servem para repor água e os sais minerais que foram perdidos através do suor e também para fornecer energia para a manutenção do exercício. São geralmente consumidos durante a atividade, em intervalos de 45 minutos. São importantíssimos para manutenção do desempenho evitando a desidratação, diminuindo a temperatura corporal e protelando a fadiga muscular.

Os estimulantes à base de cafeína podem ser utilizados para promover aumento do nível de alerta, disposição e excitação. São consumidos preferencialmente meia hora antes do exercício e também possuem a capacidade de retardar a percepção de fadiga, ou seja, “enganar” o corpo aliviando as dores.

Por fim, os repositores energéticos á base de carboidratos devem ser utilizados antes do exercício para aumentar a disponibilidade de carboidrato para as células, retardando a depleção dos estoques de carboidratos corporais. Após a atividade, o uso de repositores que contenham carboidratos e proteínas é ideal para recuperar as reservas de energia desgastadas durante o esforço e estimular a recuperação da musculatura, que também sofreu intensa degradação.

O importante é saber adequar o nível do esporte às suas necessidades pessoais. Não existe uma “receita de bolo” pronta que funcione para todas as pessoas. Em virtude disso, o acompanhamento de profissionais capacitados como o educador físico (para o treinamento) e o nutricionista (para a alimentação) é essencial para o sucesso da prática de esportes.

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail       nutricao@sncsalvador.com.br      .

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

2 comentário

Reginaldo Antonio Barroso Teixeira 27 de março de 2017 at 16:48

Muito interessante e esclarecedor. Parabéns.

Responder
VITORIA MELO 5 de abril de 2017 at 07:44

Muito obrigada pelo feedback Reginaldo.

Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.