Sem categoria

Suplementos Nacionais x Importados

mapaA indústria de suplementos nutricionais para o esporte é uma das maiores e mais lucrativas do mundo. Por mês, nos Estados Unidos, cerca de 40 mil atletas gastam um total de 300 dólares em suplementos, enquanto que os atletas recreacionais gastam em média 80 dólares por mês. Só para se ter uma ideia, em 2001, há 10 anos atrás, foram gastos 400 milhões de dólares  em suplementos nos Estados Unidos.

No Brasil, o comércio de suplementos alimentares vem crescendo em ordem exponencial. E com o mercado em ascensão, é abundante a oferta de marcas e produtos importados, assim como nacionais, já que as fábricas brasileiras também acompanharam o crescimento mundial. Mas na hora da compra, ainda são maioria aquelas pessoas que preferem o produto importado. Os motivos são os mais variados: credibilidade da marca, preço, preconceito com os produtos nacionais, marketing, etc.

O que essas pessoas não sabem é que são poucos os suplementos nacionais que usam matéria prima nacional. Ou seja, o produto bruto (sem passar por processos finais) do suplemento nacional vem do mesmo lugar de onde vem o suplemento importado. Então, se acredita que os suplementos importados possuem, em geral, uma melhor qualidade por serem produzidos lá fora, mas o ingrediente é o mesmo e veio do mesmo distribuidor.

É verdade que em alguns produtos nacionais já foram encontradas substâncias proibidas na formulação e que foram omitidas no rótulo. Mas a indústria estrangeira também coleciona inúmeros casos de adulteração de produtos om substâncias ilícitas. Logo, não é de exclusividade brasileira tais casos. E comete um erro quem acha que o controle de fiscalização desses produtos nos Estados Unidos é maior, na verdade é tão deficitário quanto no Brasil.

Diante da percepção equivocada da população de que “tudo que vem de fora é melhor”, as fábricas brasileiras têm uma enorme dificuldade em competir com as importadas. Enquanto que por um lado os preços nacionais são mais competitivos por não sofrerem uma série de impostos de importação – o que permite às fábricas nacionais oferecerem produtos melhores e mais baratos -, por outro lado fica difícil competir com o preconceito com o produto nacional.

Portanto, da próxima vez que for comprar um suplemento alimentar, analise bem suas opções e peça orientação de um nutricionista capacitado para uma indicação adequada. Lembre-se, o melhor produto será aquele que atender às suas necessidades, independente do país de procedência.

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail       nutricao@sncsalvador.com.br      .

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

1 comentário

Amanda 17 de janeiro de 2017 at 09:50

Legal.

Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.