Sem categoria

Detox para o esporte vale a pena?

detoxUm termo novo que tem sido muito discutido é a disbiose, condição em que há mudanças na flora intestinal tanto do ponto de vista qualitativo quanto quantitativo. Ou seja, bactérias patogênicas crescem e se proliferam em detrimento das benéficas. Algumas doenças e condições são causadas ou agravadas pela disbiose, que vão desde alterações na estética como a acne, má digestão e absorção dos nutrientes até o câncer. O intestino é como se fosse o motor de um carro, se o motor quebrar ou mesmo não funcionar direito o carro não anda ou gasta mais combustível. Assim, é o intestino, precisamos dele funcionando direito para que os nutrientes sejam absorvidos e utilizados efetivamente pelo nosso organismo e as substâncias tóxicas sejam eliminadas. O órgão também possui uma função imunológica e, portanto este tipo de alteração pode aumentar o risco de infecções.

Os atletas por praticarem exercícios físicos extenuantes, muitas vezes em ambientes com condições extremas, não têm a hidratação adequada e alguns não tem o cuidado com a alimentação, então também são suscetíveis à disbiose. Um dos motivos é o velho conhecido: estresse oxidativo. Seja pelo processo de isquemia-reperfusão ou pela ação dos raios solares, há uma geração de maiores quantidades de radicais livres. Toda vez que um órgão é privado do fluxo sanguíneo, quando este chega, há um aumento da produção destas espécies danosas. Em relação à alimentação, esta é uma das principais causas da disbiose em qualquer pessoa, uma vez que dietas ricas em gorduras saturadas, carboidratos simples, industrializados, e proteínas também faz com que haja o desenvolvimento de bactérias maléficas e patogênicas alterando a permeabilidade do intestino. E, quando a permeabilidade é alterada, o intestino perde a capacidade de seleção das substâncias. Ou seja, substâncias tóxicas, que deveriam ser eliminadas são retidas e aquelas benéficas, que deveriam ficar retidas são eliminadas.

Tem-se usado bastante um tratamento nutricional para a disbiose em indivíduos “normais” – a Detoxificação ou comumente chamada Detox apenas. Tem como princípio a retirada de alguns alimentos considerados alergênicos para que assim o organismo seja limpo e, então possa ser recolocadas as bactérias benéficas no nosso trato gastrintestinal mantendo assim a integridade do intestino. Leite e derivados, alimentos que contenham glúten, oleaginosas, leguminosas, açúcares, industrializados, produtos à base de cafeína são eliminados da dieta por um período, pois são associados à alergia e alterações negativas ao intestino. Como pôde ser visto, é muito alimento retirado e, inclusive fontes importantes para o atleta.

A Detox tem seu mérito e, inclusive muitas pessoas vem descobrindo que sintomas presentes no seu dia-a-dia, que nunca passaram pela cabeça que poderia ser algum alimento que fazia mal, como enxaquecas, rinites, acne, constipação são provenientes sim de alguma alergia ou de um intestino mau cuidado. No entanto, para o atleta, a Detox precisa ser realizada com cautela. Deixar o atleta sem o aporte considerável de proteínas, de repositores energéticos e, privado das calorias, que comumente estão acostumados a ingerir – A Detox apesar de não possuir restrição calórica, atingir a necessidade nutricional de um atleta com os alimentos permitidos é impossível – pode causar quedas de desempenho, fadiga precoce, perda da massa muscular, que não são nada atraentes para quem possui ânsia de vencer e trabalha para isso. Mas, por causa destas questões, o atleta vai ficar com seu intestino com problemas e mais propenso a ficar doente ou mesmo ter alguma irregularidade no organismo?

Claro que não. Há duas opções: em período fora das competições, faz-se uma Detox parcial, que consiste em retirar todos os alimentos de forma gradativa e não de vez. Ou então, pode lançar mão do uso de produtos que contenham probióticos, prebióticos ou os dois (simbióticos). Tais produtos vão alterar a flora intestinal proporcionando a presença de microrganismos benéficos e/ou estimulando a sua presença. Resultado: nutrientes sendo absorvidos eficientemente, redução de bactérias patogênicas, melhorias no sistema imune, eliminação de substâncias tóxicas. Traduzindo: melhor desempenho e menores os riscos ao atleta!!!

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail       nutricao@sncsalvador.com.br      .

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.