Glutamina e Síndrome do Overtraining

A glutamina é o aminoácido livre mais abundante no músculo e no plasma humano. Em certas situações de estresse metabólico, tais como traumas, cirurgias e exercícios físicos exaustivos, a síntese de glutamina não supre a demanda exigida pelo organismo, sendo classificada como um aminoácido não essencial.
Dentre as principais funções desempenhadas pela glutamina, destaca-se a manutenção do sistema imunológico, pois fornece energia para células do sistema imune e enterócitos. Dessa forma, aumenta a resistência à infecção e melhora a permeabilidade e integridade intestinal.
A duração e a intensidade do exercício físico influenciam diretamente a concentração da glutamina no plasma. Exercícios exaustivos e prolongados estão associados a uma diminuição dessa concentração, enquanto um exercício de alta intensidade e curta duração pode promover o aumento ou nenhuma alteração da glutaminemia. Quando não há uma sincronia entre intensidade e volume de treinamento, juntamente com um tempo apropriado de descanso e uma boa alimentação, ocorre uma diminuição da performance que é conhecida como overreaching se for transitória ou overtraining se for crônica. Além do prejuízo da perfomance, alguns sinais e sintomas estão presentes como fadiga generalizada, depressão, dores musculares e articulares, perda de apetite e de peso e infecções (principalmente do trato respiratório superior).
Estudos têm demonstrado que a redução da concentração de glutamina pode preceder ou acompanhar à síndrome do overtraining em atletas. O que acontece é que nessas atividades físicas intensas e prolongadas, a glutamina pode sofrer um desvio de rota metabólica, tendo um maior fluxo para o fígado e os rins, desempenhando funções de neoglicogênese e regulação da acidose, respectivamente. Essa alteração reduz a disponibilidade de glutamina para as células do sistema imunológico, contribuindo para o aumento da susceptibilidade a infecções.
Assim, devido ao seu papel relevante na manutenção da função imune, a glutamina representa uma excelente opção para quem deseja obter um melhor desempenho e auxilia no combate a síndrome do overtraining.

atletaA glutamina é o aminoácido livre mais abundante no músculo e no plasma humano. Em certas situações de estresse metabólico, tais como traumas, cirurgias e exercícios físicos exaustivos, a síntese de glutamina não supre a demanda exigida pelo organismo, sendo classificada como um aminoácido condicionalmente essencial.

Dentre as principais funções desempenhadas pela glutamina, destaca-se a manutenção do sistema imunológico, pois fornece energia para células do sistema imune e enterócitos. Dessa forma, aumenta a resistência à infecção e melhora a permeabilidade e integridade intestinal.

A duração e a intensidade do exercício físico influenciam diretamente a concentração da glutamina no plasma. Exercícios exaustivos e prolongados estão associados a uma diminuição dessa concentração, enquanto um exercício de alta intensidade e curta duração pode promover o aumento ou nenhuma alteração da glutaminemia. Quando não há uma sincronia entre intensidade e volume de treinamento, juntamente com um tempo apropriado de descanso e uma boa alimentação, ocorre uma diminuição da performance que é conhecida como overreaching se for transitória ou overtraining se for crônica. Além do prejuízo da perfomance, alguns sinais e sintomas estão presentes como fadiga generalizada, depressão, dores musculares e articulares, perda de apetite e de peso e infecções (principalmente do trato respiratório superior).

Estudos têm demonstrado que a redução da concentração de glutamina pode preceder ou acompanhar à síndrome do overtraining em atletas. O que acontece é que nessas atividades físicas intensas e prolongadas, a glutamina pode sofrer um desvio de rota metabólica, tendo um maior fluxo para o fígado e os rins, desempenhando funções de neoglicogênese e regulação da acidose, respectivamente. Essa alteração reduz a disponibilidade de glutamina para as células do sistema imunológico, contribuindo para o aumento da susceptibilidade a infecções.

Assim, devido ao seu papel relevante na manutenção da função imune, a glutamina representa uma excelente opção para quem deseja obter um melhor desempenho e auxilia no combate a síndrome do overtraining.

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail       nutricao@sncsalvador.com.br      .

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *