Sem categoria

Ação dos hormônios Leptina e Grelina sobre a obesidade.

leptinaA obesidade é considerada um importante problema de saúde pública em países desenvolvidos e em desenvolvimento, sendo considerada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) uma epidemia global. Estimativas mostram que em 2025, o Brasil será o quinto país no mundo a ter problemas de obesidade em sua população.

A origem da obesidade não é de fácil identificação, uma vez que a mesma é resultado de uma complexa interação entre fatores comportamentais, culturais, genéticos, fisiológicos e emocionais. Estudos recentes têm demonstrado o importante papel do tecido adiposo como órgão produtor de hormônios que regulam o metabolismo e atuam em diversos sistemas. Dois hormônios recentemente descobertos, a leptina e grelina, participam da regulação do balanço energético e estão relacionadas com o controle da obesidade.

A leptina é um peptídeo secretado pelo tecido adiposo que atua no cérebro para regular o balanço de energético. É responsável pela saciedade, desempenha um papel importante na regulação do consumo de alimentos e no gasto energético. Sabe-se que quanto maior a quantidade de tecido adiposo mais leptina é produzida e liberada na corrente sanguínea, portanto, o percentual de gordura influencia nessa liberação. A hiperleptinemia, encontrada em pessoas obesas, é atribuída a alterações no receptor de leptina ou a uma deficiência em seu sistema de transporte, fenômeno denominado resistência à leptina. Assim, altos níveis de leptina reduzem a ingestão alimentar enquanto que baixos níveis induzem aumento da fome.

A grelina é um hormônio polipeptídeo, produzido pelo estômago que está envolvido na regulação central da ingestão alimentar e do balanço energético, estimulando o apetite, a lipogênese e reduzindo o gasto calórico. Parece estar envolvida no estímulo para iniciar uma refeição. A concentração circulante de grelina apresenta-se reduzida em pessoas obesas. Níveis circulantes de grelina encontram-se aumentados durante jejum prolongado e em estados de hipoglicemia, e têm sua concentração diminuída após a refeição.

 

Para controlar de maneira efetiva a obesidade, é essencial um acompanhamento multidisciplinar, com mudança de estilo de vida, prática de exercícios físicos e uma alimentação adequada para se obter resultados satisfatórios.

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail  nutricao@sncsalvador.com.br

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.