Sem categoria

Nutrição no treinamento periodizado

esquemaNo mundo do esporte, um planejamento bem feito é de fundamental importância para obtenção de bons resultados. O treinador é o principal responsável por elaborar o treino do atleta e o nutricionista por fazer as intervenções necessárias no que diz respeito à alimentação e suplementação. Existem diversos tipos de treinamento, entre eles está o modelo clássico denominado de periodização, que é dividido em três períodos ou fases: fase preparatória, fase competitiva e fase de transição.

O período de preparação é relativo à aquisição da forma esportiva, sendo subdividido em dois: período de preparação geral e período de preparação específica. O primeiro tem como principal objetivo a obtenção de um condicionamento físico geral, como a hipertrofia e melhora do sistema cardiovascular. É caracterizado por um volume alto de treinamento e uma baixa intensidade. Já na preparação específica (período pré-competitivo) os exercícios são direcionados à prática esportiva. Nesse período o volume de treino diminui e a intensidade aumenta, tendo o objetivo de alcançar o auge da forma esportiva, denominada de pico.

O período competitivo é relativo à manutenção da forma esportiva, estando o atleta no seu auge, favorecendo assim a obtenção de bons resultados. É importante que se tenha um controle do volume e intensidade de treino para minimizar os riscos de lesões.  Por fim, o período de transição ocorre no intervalo entre as competições e época de férias, havendo uma perda temporal da forma esportiva. O atleta não deve parar de treinar e sim manter um menor ritmo, fazendo com que ele comece o próximo ciclo em um nível melhor do que o anterior. É o que se chama de descanso ativo.

A nutrição pode e deve intervir, auxiliando num melhor desempenho. Na fase preparatória geral o atleta costuma estar acima do peso (com percentual de gordura um pouco elevado), pois ele vem do período de transição. Uma boa alternativa que é encontrada na literatura e pode ser colocada em prática é uma dieta hiperproteica e com restrição de carboidratos. Entretanto, deve-se tomar cuidado com tal restrição, pois o carboidrato tem um papel crucial na reposição de glicogênio. A seleção de gorduras (poliinsaturadas e monoinsaturadas) também é importante, assim como um aporte adequado de micronutrientes.  Um suplemento indicado nesse período é aquele à base de condroitina e glucosamina (joints), que tem como objetivo prevenir e tratar lesões estruturais (ossos e articulações).

Quando a intensidade é aumentada e o volume reduzido (fase preparatória específica), uma excelente opção é o uso da glutamina, já que em situações de estresse a glutaminemia cai, havendo uma queda no sistema imune. Além disso, esse aminoácido é precursor da glutationa, um poderoso antioxidante. Outro aminoácido interessante é a arginina, pois este estimula a produção de óxido nítrico, que por sua vez promove a vasodilatação, favorecendo um maior aporte de oxigênio e nutrientes ao músculo, além de retirar metabólitos que quando acumulados, podem levar à fadiga muscular. A creatina também pode ser utilizada em alguns esportes (voleibol, futebol, saltos, arremessos), devido à rápida reciclagem do ATP, provocando contrações musculares mais rápidas.

Ainda se tratando do período pré-competitivo, o uso do BCAA e da proteína do soro do leite (whey protein) devem ser feito. O primeiro possui uma função anticatabólica, ou seja, ajuda na manutenção da massa muscular, fazendo com que o atleta chegue ao período competitivo com o padrão desejável. O segundo ajuda na recuperação da musculatura e no ganho de massa muscular, proporcionando um volume desejável de massa magra.

Durante o período competitivo, a atenção deve ser redobrada em relação à hidratação, ingestão de carboidratos e repositores hidroglicoeletrolíticos (a depender do tipo de esporte). A equipe deve ficar atenta ao local da competição, umidade relativa, temperatura, altitude, entre outros fatores. Vale ressaltar, que o período entre competições deve ser observado, para que a periodização seja bem feita.

Assim, um bom planejamento nutricional para o treinamento periodizado aumenta as chances de se obter melhores resultados e conquistas. O nutricionista e o treinador devem trabalhar de forma integrada para que os objetivos desejados sejam alcançados mais facilmente.

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail  nutricao@sncsalvador.com.br

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.