Sem categoria

Ômega 3 e Cérebro

cerebro_omega3O tratamento de ansiedade, estresse e depressão com ômega-3 está despertando grande interesse na ciência. Cerca de 60% do nosso cérebro é composto de gordura, sendo o ômega-3 a principal. Quando a ingestão de ômega-3 é insuficiente através da dieta, outras gorduras passam a participar da constituição cerebral, resultando em danos a saúde das células cerebrais (neurônios).

As membranas dessas células se tornam mais rígidas e há uma maior dificuldade na transmissão dos impulsos elétricos de uma célula a outra, lentificando dessa forma os comandos e funções do cérebro. Raciocínios confusos e memórias defasadas são dois dos efeitos negativos que podem ser ocasionados pela deficiência do ômega. Em casos mais graves, tal deficiência pode influenciar no desenvolvimento de depressão e ansiedade. Aumentar a quantidade de gordura ômega-3 na dieta já se mostrou capaz de atenuar esses problemas.

Os ômegas fazem parte dos chamados ácidos graxos essências que o nosso corpo não produz, sendo necessária a ingestão na dieta. Os peixes de águas profundas são as melhores fontes alimentares de ômega 3 pois possuem maiores quantidades do ácido eicosapentacoico (EPA) e o ácido docosahexacoico (DHA).

Em virtude da alimentação da maioria das pessoas não conter quantidades suficientes de ômega 3 por conta do estilo de vida ocidental, a suplementação é cada vez mais recomendada para equilibrar a ingestão desse ácido graxo essencial.

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail      nutricao@sncsalvador.com.br     .

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.