Hiponatremia no esporte: como evitar?

hiponatremiaDurante a prática de esportes, a hidratação é de fundamental importância para manutenção da termorregulação do corpo, favorecendo assim o desempenho do atleta. Mas será que somente a ingestão de água é necessária em qualquer esporte?

Além de evitar hipertermia, a hidratação previne a hipovolemia e a hipohidratação, além de outras séries de funções que a água possui. Porém, vale lembrar que a depender da duração da prova e do ambiente em que será realizada (temperatura e umidade), deve ser dada maior atenção à reposição de eletrólitos, em especial ao sódio. Esse mineral está presente no líquido extracelular em uma concentração de 142mEq/l. Quando o atleta começa a suar, a perda de água é maior do que a de eletrólitos, pois o suor é hipotônico em relação ao plasma. Com o passar do tempo, a perda de sódio também acontece pelo suor e, concomitante, as pessoas têm o hábito de consumir apenas água. Essa prática inadequada pode resultar em um quadro de hiponatremia.

A hiponatremia pode ser classificada em leve (entre 125 e 135mEq/l), moderada (<125mEq/l) e severa (<120mEq/l). Os sinais e sintomas da hiponatremia vão desde distúrbios gastrintestinais, náuseas (hiponatremia leve), cefaleia latejante, vômitos, confusão e desorientação (hiponatremia moderada), até crises convulsivas, parada respiratória, coma e morte (hiponatremia severa). Geralmente, esses baixos níveis de sódio ocorrem em provas que duram mais de três horas ou em ambientes que tem o clima quente e úmido, em virtude da maior taxa de sudorese.

Devido ao risco de hiponatremia, o uso de repositores hidroglicoeletrolíticos é recomendado. Além de repor a perda de eletrólitos, estes repositores tem o propósito de hidratar e fornecer energia através do principal substrato: o carboidrato. O sódio, principal eletrólito presente, deve estar em uma concentração entre 20 e 30mEq/l e os carboidratos numa concentração entre 6 e 8%. Essas bebidas são mais indicadas em esportes de longa duração como as ultramaratonas e Ironman. Entretanto, a depender da taxa de sudorese do atleta ou até mesmo de um praticante de atividade física e da temperatura e umidade do local da competição, os repositores hidroglicoeletrolíticos também podem ser utilizados.

Dessa forma, a hiponatremia no esporte pode ser evitada com os repositores hidroglicoeletrolíticos. Vale ressaltar que essa reposição de água, carboidratos e eletrólitos contribui para uma manutenção do desempenho e previne agravos à saúde.

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail      nutricao@sncsalvador.com.br     .

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *