Controle ácido-base e fadiga muscular

acido_baseO pH dos líquidos corporais deve sempre estar regulado para que haja manutenção da homeostasia (pH em torno de 7,4 ± 0,02). Alterações na concentração de íons hidrogênio podem modificar diversas funções normais do corpo, alterando, por exemplo, a velocidade das reações metabólicas controladas por enzimas. Os íons hidrogênio exercem sua influência se fixando a moléculas e, dessa forma, alterando seu tamanho e forma originais. Por isso o controle ácido-básico visa principalmente manter um balanço adequado de íons hidrogênio nos meios intra e extracelular.

A atividade física intensa propicia o aumento da concentração de íons de hidrogênio pelo aumento da produção de ácido lático, criando assim um desafio aos sistemas de controle ácido-básico do nosso organismo e prejudicando o desempenho durante o exercício. O aumento da concentração intramuscular de íons hidrogênio pode comprometer a realização do exercício de diversas maneiras, sendo que quanto maior a redução progressiva do pH intracelular com o aumento da duração do exercício intenso, menor será a capacidade do músculo de gerar tensão.

Em estados de acidose ou alcalose metabólica o organismo humano possui sistemas que auxiliam no controle do pH, os chamados sistemas tampões. Um tampão resiste a alteração do pH, removendo íons hidrogênio quando a sua concentração aumenta e liberando íons hidrogênio quando a sua concentração diminui. Existem três mecanismos no nosso organismo que regulam o pH: o primeiro é constituído pelos tampões químicos (bicarbonato, proteínas, fosfatos e hemoglobina) – a primeira linha de defesa do controle ácido-básico; o segundo é representado pela ventilação pulmonar; e o terceiro pela função renal, sendo que esses dois últimos só entram em ação quando os tampões químicos já exerceram sua ação.

Diante da importância da regulação do pH durante o exercício de alta intensidade, estratégias que contribuam para a manutenção do equilíbrio ácido-base tornam-se potencialmente ergogênicas. A suplementação de beta alanina tem sido bastante utilizada nesse sentido. A beta alanina é um aminoácido utilizado no meio esportivo como um “minimizador” da fadiga muscular por ser precursor da carnosina – um dipeptídeo de relevante capacidade tamponante intracelular do músculo esquelético.

A suplementação de beta alanina mostrou em diversos estudos ser capaz de melhorar o desempenho em atividades que sejam limitadas pela queda no pH intramuscular. Dentre essas atividades estão àqueles exercícios contínuos de alta intensidade com duração superior a 60 segundos, ou aqueles intensos com séries intermitentes, envolvendo grandes grupos musculares.

A ingestão de bicarbonato de sódio como um recurso ergogênico para retardar o surgimento da fadiga têm sido bastante estudado. A ingestão de NaHCO3 causa uma maior alcalinização do meio e provavelmente pode retardar o início da fadiga durante um exercício de alta intensidade. Diversos estudiosos sugerem que um consumo de 0,3g de bicarbonato por quilo de peso, 90 minutos antes do exercício poderia ser efetivo na melhora da performance.

Poucos estudos já foram feitos analisando o potencial do bicarbonato na melhora da performance de atletas (a maioria dos estudos utilizaram em pessoas “normais” ou não treinadas). Sendo que, dentre os já realizados, os resultados se dividem – alguns comprovam a eficácia do NaHCO3 como agente tamponante na melhora do desempenho e outros não relatam melhora do desempenho após o seu uso.

O uso do bicarbonato pode levar ao surgimento de alguns efeitos colaterais, principalmente relativos ao trato gastrointestinal, como vômitos, sensação de “inchaço” abdominal, e diarreia. Esses sintomas costumam aparecer principalmente naqueles indivíduos que não bebem quantidade de água suficiente durante a ingestão do bicarbonato. O vômito e a diarreia podem ocorrer mesmo com o uso de pequenas doses do NaHCO3, e portanto, isso se torna um grande problema na administração desse potencial ergogênico em atletas.

Por isso, antes de iniciar qualquer tipo de suplementação, se consulte com um nutricionista. Ele é o profissional mais especializado para lhe indicar a melhor suplementação para o seu objetivo!

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail      nutricao@sncsalvador.com.br     .

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *