Sem categoria

A influência dos suplementos na eritropoiese

eritropoietinaEritropoiese é o processo de produção de eritrócitos (hemácias ou glóbulos vermelhos do sangue). Em humanos adultos, a eritropoiese ocorre na medula óssea, mas nos fetos e em situações especiais como anemias severas, pode ocorrer em outros órgãos, principalmente no fígado e no baço.

Em relação à atividade física, a eritropoiese faz-se importante, pois pode desencadear um efeito ergogênico, haja vista que a mesma propicia um aumento da oxigenação tecidual, retardando assim a fadiga muscular nos atletas. Os fatores mais importantes que envolvem a eritropoiese são eritropoietina, vitamina B12, folato e ferro.

A eritropoietina é um hormônio glicoprotéico produzido pelo rim (90-95%) e em menor quantidade pelo fígado (5-10%), tendo como principal função a eritropoiese e produção de hemoglobina. Sua produção é estimulada/regulada por hipóxia (baixo teor de oxigênio), sendo este o principal fator que estimula a produção de eritrócitos nos estados de baixa concentração de oxigênio. No universo esportivo, o uso de eritropoietina humana recombinante é proibido pelo Comitê Olímpico Internacional, sendo seu uso considerado doping.

As vitaminas B12, folato e o mineral ferro têm sido amplamente utilizados em suplementos nutricionais com o propósito de aumentar a eritropoiese, melhorando dessa forma, o desempenho físico.

Infelizmente ainda são escassos os estudos que relacionam o uso do folato e da vitamina B12 associados à melhora do desempenho físico. Porém estudos envolvendo a suplementação do ferro vêm sendo cada vez mais elaborados.

A ingestão de ferro na melhora do desempenho físico (tanto nos exercícios de endurance quanto nos de força) está claramente evidenciada, pelo fato de sua suplementação retardar a fadiga muscular em atletas que apresentam carência desse mineral, mas ainda não evoluíram para uma anemia. No entanto, quanto se trata de indivíduos sem carência desse mineral, sabe-se que a suplementação com o ferro provoca um aumento sérico deste, porém a melhora do desempenho físico não tem se mostrado associada à suplementação férrica, indicando que uma ingestão regular de ferro é suficiente para suprir as demandas durante a atividade física.

Nutricionistas esportivos devem educar atletas sobre a relação entre deficiência de ferro e desempenho atlético e fornecer instruções sobre como aumentar a ingestão de ferro na dieta. Além disso, atletas com deficiência de ferro ou que seguem dietas vegetarianas podem exigir suplementação de ferro com monitoramento contínuo de ferritina sérica e níveis de hemoglobina.

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail      nutricao@sncsalvador.com.br     .

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.