Sem categoria

Anabolizantes androgênicos. Quais os perigos?

anabolizanteEm busca de um corpo ideal e aumento no desempenho, muitos atletas e praticantes de atividade física fazem uso de esteroides anabólico-androgênicos, um grupo de compostos naturais e sintéticos formados pela testosterona e seus derivados.

Esses hormônios têm como função a diferenciação, o crescimento e o desenvolvimento do aparelho reprodutor masculino, assim como o desenvolvimento e a manutenção das características sexuais secundárias, como desenvolvimento de pelos e agravamento da voz. No meio esportivo o interesse nessas substancias é por conta de sua ação em estimular o crescimento corporal e o aumento da massa muscular pela maior retenção de nitrogênio, inibição do catabolismo proteico e estimulação a eritropoiese.

O Comitê Olímpico Internacional define doping como “o uso de substâncias fisiológicas em quantidades anormais, ou por métodos anormais, com o intuito de obter ganho artificial e injusto de rendimento na competição”. Mesmo ilícito, o uso de anabolizantes por atletas, iniciado na década de 70, vem aumentando.

A utilização dessas substâncias traz muitos efeitos deletérios à saúde, entre eles a mudança no perfil do colesterol, havendo diminuição da lipoproteína de alta densidade (HDL) e aumento lipoproteína de baixa densidade (LDL) e colesterol total (CT), maior risco para doença coronariana, aumento da pressão arterial, alterações de enzimas hepáticas, icterícia, peliose hepática e tumores hepáticos. Também podem alterar os níveis dos hormônios sexuais, causando, de maneira reversível, atrofia testicular nos homens e atrofia mamária, ciclos menstruais irregulares e hirsutismo em mulheres. As alterações na esterilidade e as alterações da libido que ocorrem em ambos os sexos, também são reversíveis. Todavia, podem não ser completamente reversíveis a hipertrofia do clitóris e a alteração no tom de voz das mulheres, assim como o surgimento de broto mamário doloroso nos homens.

No aparelho locomotor, há maior risco de lesões, pois a estrutura osteoarticular não acompanha o crescimento muscular. Em crianças e adolescentes, os efeitos do uso de anabolizantes são fechamento epifisário prematuro, acne, calvície precoce, policitemia e exacerbação da apneia do sono.

As consequências sobre o comportamento dos usuários também tem sido pesquisadas. Estudos relacionam o mau uso dessas drogas a mudanças súbitas de temperamento, atos de agressividade e a síndromes comportamentais dentro e fora dos esportes.

Portanto, efeitos nocivos ocorrem em diversos órgãos e podem acontecer associados ao uso de qualquer um dos diferentes tipos de esteroides androgênicos.

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail      nutricao@sncsalvador.com.br     .

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.