Sem categoria

Petisco e bebida alcoólica, um casamento perfeito! Isso é possível?

petiscoDesde os tempos mais remotos, o álcool é consumido pelo ser humano em diversas situações: desde o uso medicinal, como também no combate à sintomas de ansiedade e depressão. Ao longo dos anos, a indústria de bebidas alcoólicas cresceu e se aperfeiçoou, aumentando também seu investimento em campanhas publicitárias de incentivo ao consumo. Dessa forma, a ingestão de bebida alcoólica também aumentou significativamente, tendo seu consumo admitido e incentivado também pela sociedade.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), estudos apontam que o “consumo baixo ou moderado de álcool” resulta em uma redução no risco de doenças coronarianas (doenças associadas ao coração). Porém, a OMS adverte que “outros riscos para a saúde e o coração associados ao álcool não justificam uma recomendação geral de seu uso pela população”.

Muitos estudos científicos têm associado também o consumo elevado de álcool com um maior risco de desenvolver doenças no fígado, rins, coração, câncer, diabetes, colesterol elevado, síndrome metabólica, e dificuldades com a memória e aprendizado. Além disso, um consumo aumentado pode causar alterações comportamentais, como violência, suicídio e dependência química, bem como potencializar o risco de acidentes no trânsito, diminuição do desempenho durante as atividades diárias, e reduzir a performance de atletas e não atletas durante exercícios físicos.

Existem bebidas alcoólicas, como o vinho tinto, que quando consumido com moderação, é dito como benéfico à saúde. Mas, um estudo realizado com suco de uva integral mostrou que essa bebida possui os mesmos benefícios do vinho comum, onde este último parece ter suas vantagens reduzidas pela presença do álcool. Acredita-se que esses benefícios sejam proporcionados pelos flavonoides (pigmentos da uva, com ação antioxidante) que protegem contra doenças do coração e alguns tipos de câncer. Sendo assim, se é para obter os benefícios dos flavonoides, porque não beber suco de uva ao invés de vinho tinto?

É importante lembrar que cada grama de etanol (álcool) fornece cerca de 7Kcal. Este valor calórico é variável nas diversas bebidas alccólicas, pois dependem das suas graduações alcóolicas. Assim, nas cervejas e vinhos, consideradas bebidas fermentadas, o volume de álcool varia de 4 a 7% e de 10 a 13% respectivamente; e nas bebidas alcoólicas destiladas – como a aguardente (cachaça), vodka e uísque, que contêm 30-50% de volume de álcool. Desta forma, quanto mais alcoólica for a bebida, mais calórica ela será. Você deve estar pensando… “eu só bebo cerveja, o teor alcoólico é o mais baixo, então não vou engordar”. Mas o problema é que quem bebe, especialmente cerveja, dificilmente está satisfeito apenas com uma lata e dificilmente bebe sem comer alguma coisa. É aí que os famosos e saborosos “petiscos” entram em ação!!

O consumo de bebidas alcoólicas acompanhado de algum alimento é recomendado, pois o álcool é um potente hipoglicemiante (reduz a glicose sanguínea), o que pode provocar tonturas e até perda da consciência. Mas, é preciso escolher muito bem o que será consumido como petisco, pois o álcool por si só é capaz de provocar elevação no nível de triglicérides (lipídio). Então, optar por petiscos mais saudáveis seria o ideal, evitando assim as frituras (salgados em geral, como coxinha, kibe, acarajé), os produtos embutidos (linguiça, mortadela, presunto, salame), queijos com maior teor de gordura (mussarela, provolone, parmesão), além de petiscos preparados com carne vermelha ou vísceras.

Vale lembrar ainda, que o álcool tem efeito diurético, e portanto, seu consumo em quantidades elevadas, e sem associação com liquídos pode causar desidratação, cujos sintomas só são percebidos no dia seguinte, com a temível ressaca. Então, intercalar o consumo de bebidas alccólicas com líquidos é chave pra evitar a desidratação? Sim!! Mas não é qualquer líquido. Refrigerantes e sucos não são os indicados. O ideal é que a cada copo de cerveja, rosca ou doses individuais de outros destilados, você beba um copo de água pura, até o momento em que parar de ingerir bebida alcoólica.

Para minimizar os danos provocados pela ingestão do álcool recomenda-se que este consumo não ultrapasse o limite de uma dose para mulheres e duas doses para homens, onde uma dose seria representada por 350mL de cerveja (1 lata ao longo do dia) ou 150mL de vinho (1 cálice) ou ainda 45mL de bebida destilada (1 dose). Além disso, o mais indicado é que essas doses fossem ingeridas entre grandes refeições, prevenindo assim, ocorrência de hipoglicemia. Ainda assim, essas recomendações devem ser seguidas mediante consentimento de um profissional de saúde habilitado.

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail      nutricao@sncsalvador.com.br     .

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.