Hipercalóricos, Hiperproteicos e Whey protein. Você sabe a diferença?

suplementoO uso da suplementação ideal para determinado objetivo é de fundamental importância para o alcance dos resultados desejados e também para evitar possíveis insatisfações.

É muito comum encontrarmos pessoas que têm dúvidas em relação ao uso de um hipercalórico, popularmente conhecido como “massa”, dúvidas em relação a um hiperproteico e em relação a uma whey protein. A diferença é sutil, porém significativa.

Um hipercalórico, como o próprio nome sugere, promove um aumento do aporte calórico diário. Eles são ideais para aquelas pessoas que almejam o ganho de peso corporal, independente de este aumento ser em relação à massa magra ou gorda.

Constituídos obrigatoriamente por carboidratos (principal constituinte), proteínas e lipídios e opcionalmente por micronutrientes (vitaminas e minerais), os hipercalóricos podem ser utilizados para aumentar “caloricamente” determinadas refeições e são alvo comum daquelas pessoas que fazem atividade física e têm dificuldade em ganhar peso.

Os suplementos classificados como hiperproteicos são aqueles que apresentam como constituinte principal a proteína, podendo esta ser originada de uma única ou de diversas fontes proteicas. Usualmente, as proteínas utilizadas nos hiperproteicos apresentam alto valor biológico, como a proteína do soro do leite, caseína, albumina e proteína da soja, as quais possuem diferentes tempos de absorção. Além de proteínas, esses suplementos apresentam carboidrato, lipídio e, podem apresentar ainda micronutrientes.

O objetivo principal do uso de um hiperproteico é manter a aminoacidemia (aminoácidos no sangue) constante, para que o organismo mantenha o turnover proteico aumentado, especialmente naqueles momentos onde o metabolismo basal está mais desacelerado, ou seja, quando estamos dormindo. Isso porque, segundo estudos, durante o repouso, uma vez no sangue, os aminoácidos (produtos da hidrólise proteica) promovem maior secreção do hormônio do crescimento (GH), o qual está intimamente associado ao aumento de massa muscular e redução de gordura corporal.

Um hiperproteico é usualmente utilizado por aquelas pessoas que objetivam o ganho de massa muscular e a recomendação é que esta classe de suplemento seja utilizada longe da atividade física. Mas você deve estar se perguntando “Porque não utilizar um hiperproteico imediatamente após o treino para hipertrofia muscular já que nesse momento nosso corpo precisa de um maior aporte proteico para reparar o desgaste provocado pela atividade física?”

No pós treino imediato, o ideal é que se faça o uso de uma Whey protein, que é termo em inglês que significa proteína do soro do leite. Trata-se de uma das frações proteicas que compõe o leite de vaca. Por ser uma proteína pequena, a whey protein é rapidamente absorvida pelo nosso organismo. É consenso que as proteínas do soro do leite estão entre os suplementos alimentares mais consumidos no mundo e são os mais populares dentre os praticantes de exercícios físicos. Isso porque após um exercício físico (cerca de 15 minutos), especialmente o resistido (musculação), o nosso organismo entra em um estado anabólico, onde este prepara-se para recuperação e crescimento muscular – é o início da janela metabólica ou janela da oportunidade. Nesse período, há um aumento da insulina, as enzimas são estimuladas para restabelecer os estoques de glicogênio e o fluxo sanguíneo é aumentado. Esse momento é extremamente importante para quem deseja a hipertrofia muscular. E é nesse momento que se faz importante o uso de uma Whey protein, uma vez que a proteína do soro do leite é rapidamente utilizada (absorvida) pelo nosso organismo.

Como um hiperproteico é constituído de uma mistura de proteínas com diferentes tempos de absorção, apresentando desde proteínas de lenta absorção (caseína) até proteínas de rápida absorção (whey protein), as proteínas de lenta e média absorção não são aproveitadas (absorvidas) nesse período que procede ao exercício físico de maneira rápida, diferente da Whey protein.

Mas, uma Whey protein (45 minutos após a atividade física) bem como um hiperproteico podem ser utilizados também por aquelas pessoas que objetivam perder peso com qualidade, o que significa perder a massa gorda, preservando a massa magra. Isso porque esses suplementos, em sua maioria, apresentam quantidades significativas de aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA), os quais são comprovadamente anti-catabólicos. Ou seja, preservam a massa magra.

Exceto para Whey protein, não há um consenso sobre a melhor forma de se utilizar esses suplementos. Diversos fatores estão envolvidos. Por isso, NENHUMA medida deve ser tomada sem uma consulta prévia a um profissional habilitado. Afinal de contas, além de um resultado estético desejável, a saúde deve estar SEMPRE em primeiro lugar.

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail      nutricao@sncsalvador.com.br     .

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 pensamentos em “Hipercalóricos, Hiperproteicos e Whey protein. Você sabe a diferença?”