Sem categoria

Proteína da soja e feminilização: Existe essa relação?

SojaA Soja é uma leguminosa que chama a atenção pelo seu alto conteúdo proteico. Além disso, ela é fonte de isoflavonas, um grupo de produtos químicos difenólicos classificados como fitoestrógenos.

Existem 3 tipos de isoflavonas na soja, a genisteína, a daidzeína e a gliciteína. Esses compostos bioativos tem semelhança química com o principal hormônio feminino (o estradiol) e assim se encaixam aos receptores de estrogênio. Levando isso em consideração será que as isoflavonas apresentam a habilidade de imitar os estrógenos? Foi através desse questionamento que surgiram as hipóteses de que a soja poderia produzir alguns efeitos adversos no organismo, sobretudo nos homens.

O que se sabe é que a soja possui uma atividade estrogênica sim, no entanto, é uma atividade fraca, pois elas se ligam aos receptores de estrogênio com uma afinidade de 100-1000 vezes a menos do que o estradiol. O que se tem visto ultimamente é que o consumo da soja tem sido benéfico para prevenir ou diminuir a proliferação de tumores na próstata, no entanto, os autores pedem cautela no consumo da soja em pacientes com câncer de mama ou que tem predisposição para desenvolvê-lo.

E em homens saudáveis, será que a soja pode desenvolver atividade estrogênica a ponto de alterar as características tipicamente masculinas? Sabe-se que o principal hormônio masculino é a testosterona, no entanto, os homens também produzem estrogênios. Cerca de 20% do estrogênio masculino é produzido via secreção testicular enquanto que o restante é resultado da aromatização que os andrógenos sofrem no tecido muscular, adiposo e na pele. Existem alguns estudos relacionando alterações hormonais em homens após o consumo da soja, por exemplo, no estudo realizado por Nagata e colaboradores em 2001 foram quantificados alguns hormônios como o estradiol, a testosterona total e livre e a globulina ligadora do hormônio sexual após o consumo de 400 ml de leite de soja/dia durante 8 semanas e não se verificou nenhuma significância estatística em nenhum dos parâmetros analisados.

Outra questão levantada com o consumo da soja é o desenvolvimento de ginecomastia, uma proliferação dos ductos glandulares mamários masculinos. É uma situação muito comum ocorre em 50% -70% dos meninos durante a puberdade e 30% -70% dos homens, na maioria dos casos é fisiológica e resulta do desequilíbrio entre a produção de estrogénios e androgénios. De fato, a atividade estrogênica da soja não é potente o suficiente para produzir alterações hormonais muito bruscas, principalmente, quando o consumo de alimentos fontes de soja é feito dentro de parâmetros normais. Existe um relato de caso publicado por Martinez e Lewis em 2008 que documenta um caso de ginecomastia em um homem de 60 anos cujos níveis de estrogênio estavam bastante elevados. O caso foi analisado e não foi encontrada nenhuma disfunção glandular. Após análise do consumo alimentar desse indivíduo, verificou-se que ele fazia uso de 3 litros de leite de soja por dia. Segundo os autores, esse pode ter sido um caso muito raro de ginecomastia relacionado ao consumo da soja. No entanto, não existem estudos que possam afirmar que a soja pode causar ginecomastia. Sabe-se que muitos fatores podem estar relacionados a alterações hormonais, como por exemplo, a idade. Além disso, o consumo de leite de soja que estava sendo feito pelo indivíduo do estudo é muito acima do parâmetro de consumo normal, até mesmo em lugares onde há um costume maior do consumo da soja.

Portanto, o consumo de alimentos fontes de proteína da soja parece não exercer efeitos feminilizantes em homens quando feito dentro de parâmetros normais. 

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail      nutricao@sncsalvador.com.br     .

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.