Sem categoria

ZMA, porque suplementar?

ZMAO Aumento da produção de testosterona pelo organismo humano é um assunto que interessa bastante àquelas pessoas que visam o aumento de massa muscular. Hoje, muito se discute em relação a estratégias válidas para o estímulo a produção desse hormônio. O Zinco Monometionina Aspartato (ZMA) é um suplemento utilizado com esse objetivo, mas será que essa é uma estratégia válida?

O Zinco Monometionina e o Aspartato de Magnésio (componentes do ZMA) são os minerais zinco e magnésio, respectivamente, em sua forma mais facilmente absorvida pelo organismo. A suplementação de zinco e de magnésio pode aumentar o perfil de hormônios anabolizantes, reduzir o catabolismo, além de melhorar o estado imunológico deixando o organismo mais adaptável ao treinamento de resistência.

O Zinco, mineral presente naturalmente em diversos alimentos, participa de muitas reações do metabolismo celular, incluindo processos fisiológicos, tais como a função imune, defesa antioxidante, crescimento e desenvolvimento. Tem sido relatado que atletas têm níveis mais baixos de zinco e magnésio, possivelmente, devido às perdas sofridas pelo aumento da sudorese durante o treinamento ou pela ingestão inadequada. A deficiência de zinco tem sido associada a inúmeros efeitos indesejados no organismo, entre eles, destaca-se a intolerância à glicose pela diminuição na produção de insulina; o hipogonadismo (diminuição no tamanho/função das gônadas, no caso dos homens, o testículo); a impotência sexual e o atraso na maturação sexual e esquelética.

O Magnésio, mineral que desempenha um papel fundamental em muitas reações celulares, também tem relação com os níveis de cortisol do organismo. Tem sido relatado que um aporte adequado de magnésio é associado a uma redução nos níveis de cortisol (hormônio que tem efeitos negativos sobre o ganho de força e massa muscular durante o treinamento).

O hormônio anabolizante que é estimulado pelo ZMA é a testosterona. A testosterona está presente em quantidades dez vezes superiores em homens do que em mulheres, é conhecido como o hormônio masculino. Sua produção acontece, em maior parte, nos testículos. Suas funções são: a espermatogênese; o desenvolvimento de características sexuais secundárias, como a voz grave e os pêlos corporais; crescimento da próstata; a libido e o desenvolvimento de glândulas cutâneas. Seus efeitos são associados com a retenção de proteínas pelos músculos e desenvolvimento da massa muscular, principalmente, em atletas submetidos a treinamento de força.

No âmbito do metabolismo muscular, especificamente, a testosterona é um potente estimulador da síntese de proteínas, o que ocorre através da interação do hormônio com seu receptor específico na célula muscular. Alguns estudos demonstram que entre indivíduos submetidos ao mesmo volume e intensidade de treinamento de força, os que possuem maiores concentrações de testosterona, aumentam mais a forca e/ou potência musculares após um período de treinamento.

É importante ressaltar que o ZMA vai estimular a produção natural da testosterona de uma forma fisiológica, ou seja, não há riscos de produção excessiva visto que o próprio organismo faz esta regulação.

Portanto a suplementação de ZMA pode sim ser uma estratégia válida para quem está buscando o aumento de força e hipertrofia. Procure orientação de um nutricionista e tenha uma informação mais específica e individualizada.

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail      nutricao@sncsalvador.com.br     .

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

2 comentário

adriano 12 de abril de 2017 at 18:21

Queria saber se esse suplemento (ZMA) pode deixar a voz mais grave?

Responder
Jannine Dantas 16 de maio de 2017 at 11:28

Olá, Adriano

O uso do ZMA não apresenta essa característica de deixar a voz mais grave como efeito colateral, pois o mesmo é utilizado para modular de maneira natural a testosterona, ou seja o ZMA não aumenta tal hormônio de modo suprafisiológico, não impactando diretamente nos seus níveis.
Estamos a disposição para maiores esclarecimentos!

Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.