Sem categoria

Dermatoglifia no esporte

digitalHá muito já se sabe que as impressões digitais são únicas para cada pessoa. Mesmo irmãos gêmeos univitelinos apresentam diferenças significativas entre os desenhos encontrados nos dedos e nas regiões palmares e plantares. Isto se deve ao fato de serem determinadas geneticamente, sendo formadas ainda na vida intra-uterina, durante 13 e 19ª semanas gestacionais. Fora o crescimento, não sofrem nenhuma outra variação ao longo da vida, e o fato de se manterem inalteradas lhes permite serem utilizadas como ferramenta de identificação pessoal.

As impressões digitais, ou dermatóglifos (do latim: dermo = pele; glypha = gravar) já são utilizadas por diversas áreas da saúde para determinar tendências pessoais ao desenvolvimento de alguns distúrbios metabólicos como fenilcetonúria, diabetes mellitus, síndromes genéticas, autismo, hanseníase, alopecia areata, entre outras. Para além do uso da dermatoglifia (estudo dos dermatóglifos) como auxiliar para diagnósticos médicos, há uma nova tendência para sua aplicação no esporte. Segundo os estudiosos da área, a análise criteriosa dos dermatóglifos e o padrão de desenhos neles existentes, podem evidenciar qual o tipo de fibra muscular é predominante em cada indivíduo. As fibras oxidativas (ou do tipo 1) , com elevadas quantidades de mitocôndrias e enzimas responsáveis pelo metabolismo oxidativo são determinantes em atividades de endurance, de resistência e longa duração. Ao passo que as do tipo 2 (ou glicolíticas) são predominantemente utilizadas em atividades de força ou sprints, que se mantenham pelo metabolismo anaeróbico da glicose.

A determinação do tipo de fibra se faz importante por determinar em quais atividades físicas o indivíduo terá desempenhos mais expressivos, ou, no caso de atletas, determinar o tipo de treinamento físico que potencializem seus desempenhos e resultados. Do ponto de vista nutricional, a análise do metabolismo energético pela dermatoglifia auxilia a definir as demandas de substratos energéticos predominantes e fazer uma correta manipulação de alimentos e suplementos que potencializem o desempenho.

 

SidneySidney Rangel faz parte da equipe de Nutrição da SNC de Salvador. Ele é graduando em Nutrição pela UNEB.

 

 

 

 

 

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail    nutricao@sncsalvador.com.br

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção.

 

 

 

2 comentário

victor strate bolfe 16 de setembro de 2016 at 00:20

Qual o custo para fazer o teste?

Responder
Rafael Fildes 1 de outubro de 2016 at 12:38

Olá Victor
Infelizmente não dispomos desta informação.

Estamos à disposição.

Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.