Sem categoria

Proteína isolada vs hidrolisada

wheyAs “wheys” protein são suplementos largamente utilizados e conhecidos no meio esportivo seja pelos atletas ou por desportistas, principalmente entre os que visam o tão sonhado corpo perfeito com músculos aparentes.

A whey protein ou proteína do soro do leite é um subproduto da fabricação de queijos, onde após a coagulação da parte mais sólida restava o soro, conhecido como soro doce, que era descartado. Porém estudiosos descobriram que essa fração do leite era muito rica nutricionalmente e que tinha capacidade de interferir na cura de algumas doenças.

Em relação a hipertrofia muscular a whey é um suplemento amplamente citado na literatura como o que apresenta maior eficiência, principalmente no momento do pós-treino imediato onde ocorre o fenômeno conhecido como janela metabólica ou janela do oportunidade, e tal momento dura alguns minutos sendo dessa forma necessário uma proteína que “alcance” essa janela, sendo assim a whey protein é a proteína mais rápida, existindo atualmente alguns fabricantes que afirmam que em até oito minutos a proteína já foi absorvida. Além disso, já é bem fundamentado cientificamente que o treinamento esportivo, principalmente o de força (exercícios resistidos ou musculação) te capacidade de estimular a secreção de hormônios envolvidos com o anabolismo muscular como a testosterona e o hormônio do crescimento GH, e que a ingestão de proteína no momento do pós-treino, de fato é determinante para o resultado de síntese proteica. Outro ponto determinante e positivo em relação a whey protein inclusive em comparação a outras proteínas como a da carne, é a sua quantidade de leucina, aminoácido essencial que tem capacidade de estimular diretamente uma das estruturas mais importantes para a síntese proteica, o mTOR.

A whey, por ser um subproduto do leite contém boas quantidades de cálcio lácteo que tem influencia direta no emagrecimento. Quando aumentado na dieta, o cálcio reduz as concentrações de hormônios calcitrópicos, que, em altas concentrações, estimulam a transferência de cálcio para os adipócitos, que por sua vez proporciona lipogênese e redução da lipólise, portanto, a supressão dos hormônios calcitrópicos, atravez do cálcio dietético, pode ajudar a reduzir a deposição de gorduras no tecido adiposo.

Existem três principais tipos de whey, a concentrada que contém lactose e gordura (em pequena quantidade), a isolada, que passa por processos que retiram a lactose e gordura e por fim a hidrolisada que é originada de um dos dois tipos e consiste na proteína vir “quebrada” o que favorece a melhor absorção. Estudos recentes a respeito de tais tipos de proteínas demonstraram, de fato uma melhor recuperação muscular e maior estimulo a liberação de insulina nos grupos que receberam a proteína hidrolisada.

Independente do tipo de proteína é importante que a whey protein faça parte do pós-treino, tanto para pessoas que almejam a hipertrofia muscular, como para os que buscam melhora de desempenho, já que vai interferir na recuperação muscular. Além disso, esse suplemento agrega vários benefícios para a saúde, sendo assim deve de fato fazer parte da dieta de que busca maior qualidade de vida.

 

Lua Lua Rodrigues faz parte da equipe de Nutrição da SNC de Salvador. Ela é graduanda em Nutrição pela UNEB.

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail      nutricao@sncsalvador.com.br

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.