Fitoterápicos no emagrecimento

FitoterapicosO uso de plantas medicinais com fins terapêuticos é muito antigo, e está diretamente relacionado o próprio processo de evolução do homem. Alguns dados mostram a utilização de plantas pelo homem desde o período dos homens de Neanderthal, que usavam de suas propriedades mágico-simbólicas na cura de doenças, onde temos grande referencia do seu uso na antiguidade até os dias atuais pela medicina chinesa.

Fitoterápico é o produto obtido de planta medicinal, ou de seus derivados, exceto substâncias isoladas, com finalidade profilática, curativa ou complementar a tratamentos tradicionais. Tais plantas podem ser utilizadas desde a produção de medicamentos pela indústria farmacêutica até o uso em gargarejos, tinturas, géis, inalação, infusão, tinturas, maceração e pomadas. E por estar a muito tempo no conhecimento popular, e serem vistas como “remédios naturais” geralmente são utilizados indiscriminadamente sem orientação quanto a quantidade por médico ou nutricionista, existindo dessa forma riscos de toxicidade já que alguns fitoterápicos apresentam tal risco.

No Brasil, o órgão responsável pela regulamentação de fitoterápicos é a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), autarquia do Ministério da Saúde que tem como função proteger e promover a saúde da população garantindo a segurança sanitária de produtos e serviços, também colaborando de forma efetiva do acesso dos mais variados produtos no país.

A estratégia terapêutica da obesidade teve profundas modificações nos últimos anos e isso inclui o tratamento nutricional, atualmente baseia-se mais em um planejamento de reeducação alimentar do que nas dietas tradicionais que por várias vezes era baseada em induzir grandes restrições calóricas aos pacientes, que frequentemente fracassavam em manter a perda de peso e em conseguir uma boa adesão em um tratamento mais em longo prazo pela grande restrição de grupos alimentares. Nesse novo contexto de tratamento os fitoterápicos são grandes aliados, e estudos tem demonstrado eficiência para essa finalidade.

Dentre as ervas medicinais mais conhecidas e utilizadas com o objetivo de emagrecimento estão o popular chá verde (Camelia sinensis) e a laranja amarga (Citrus aurantium). Estudos recentes com o chá verde demonstram que esta erva contem propriedades antioxidantes eficientes, o que contribui para qualidade de vida dos indivíduos que apresentam sobrepeso e obesidade, já que em tais condições existe produção de grandes quantidades de substâncias próinflamatórias além de atuar como um coadjuvante em combinação aos efeitos da cafeína, o que deve influenciar na junção dessas duas substâncias em diversos termogênicos, que são suplementos que objetivam o emagrecimento. Já em relação à laranja amarga, foi publicado um estudo em 2012 que demonstra a ação benéfica do uso desse fitoterápico no emagrecimento por sua eficiente ação na inibição da diferenciação de pré-adipócitos que seriam as células com capacidade de acumular gorduras ainda imaturas e, portanto com menor capacidade de acumular gordura em adipócitos que são mais eficientes nessa finalidade, além disso, estes autores encontraram ação também no estimulo ao uso de gordura como fonte de energia, ou seja, o citrus aurantium contribui de fato para “queimar gordura”.

Portanto os fitoterápicos, apesar de necessitar de mais estudos a fim de elucidar todos os seus benefícios, surgem como substâncias relevantes nos mais variados objetivos e podem de fato contribuir para um melhor resultado da intervenção nutricional e originar melhores resultados principalmente associado a uma alimentação e suplementação adequada.

 

Lua Lua Rodrigues faz parte da equipe de Nutrição da SNC de Salvador. Ela é graduanda em Nutrição pela UNEB.

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail   nutricao@sncsalvador.com.br  .

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *