Picolinato de cromo e exercício

CromoExistem atualmente inúmeros suplementos nutricionais no mercado que promovem efeitos na composição corporal, principalmente visando ganho de massa muscular, seja estimulando diretamente a síntese proteica, ou atuando de forma indireta. O picolinato de cromo atualmente é utilizado como suplemento alimentar principalmente por pessoas que possuem resistência a insulina (condição comum em pessoas com sobrepeso e obesas, onde a ação da insulina está prejudica por sua afinidade com os receptores celulares estar diminuída) e diabéticos, mas também é utilizado no meio esportivo com o intuito obter benefícios em relação a composição corporal.

O cromo é um mineral que não é produzido pelo nosso corpo, assim necessita ser ingerido através da dieta, onde está presente em alimentos como as oleaginosas, aspargo, cerveja, cogumelo, ameixa, cereais integrais, carnes, vísceras, leguminosas e vegetais. As funções biológicas deste mineral abrangem em especial o metabolismo dos carboidratos e em menor proporção o metabolismo das proteínas e lipídeos. Em relação aos carboidratos sua participação principal é o estímulo à captação de glicose pelas células, por amplificar a sinalização celular de insulina, colaborando com o aumento da sensibilidade de receptores insulínicos na membrana plasmática, ou seja, abre as portas para a entrada de glicose nas células para que esta possa gerar energia. Com relação aos lipídios o cromo parece interferir no metabolismo do colesterol aumentando as concentrações da lipoproteína de alta densidade (HDL) e a diminuindo o colesterol total e as lipoproteínas de baixa densidade (LDL, VLDL). Essa função se atribui ao aumento da atividade de uma enzima responsável por degradar as lipoproteínas e parece ser mais expressiva em pessoas com dislipidemia. A redução do colesterol plasmático induzida pelo cromo está relacionada ao fato desse mineral promover a inibição da enzima hepática necessária para a síntese endógena do colesterol.

O interesse da utilização do cromo no meio esportivo é por conta de sua função no metabolismo proteico, por estimular a captação de aminoácidos pelas células, que também está associada a melhora da sinalização da insulina. Assim, a suplementação com cromo tem sido utilizada com a finalidade de promover aumento de massa muscular e diminuição da gordura corporal.

Ademais, no decorrer do exercício físico ocorre uma mobilização do cromo seus estoques no organismo para aumentar a captação de glicose pela célula muscular. Por conta desse gasto há um aumento da absorção de cromo no intestino, mas a perda ainda é considerável, o que resulta em balanço negativo do mineral. Isso ocorre tanto em exercícios aeróbicos quanto no treinamento de força. Por conta disso acredita-se que os atletas, assim como praticantes de praticantes de exercício não competitivos podem ter mais facilidade em apresentar deficiência de cromo. Os estudos em praticantes de exercícios de força mostram que a suplementação com 200 µg/ dia de cromo não promove aumento de massa muscular significativo por períodos de 8 a 12 semanas, já por períodos de tempo mais prolongados, cerca de 12 a 24 semanas   com a utilização de doses mais elevadas como 400 µg/dia, trazem mudanças significativas na composição corporal com redução de gordura e aumento de massa magra.

Os suplementos nutricionais a base de cromo estão disponíveis principalmente na forma de picolinato de cromo em cápsulas com concentração de cerca de 50 µg. O picolinato é a forma melhor absorvida, mas podem ser encontrados também na forma de outros sais como cloreto, nicotinato, citrato e pidolato de cromo.

 

Quetsia Quetsia Santiago faz parte da equipe de Nutrição da SNC de Salvador. Ela é graduanda em Nutrição pela UFBA.

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail       nutricao@sncsalvador.com.br

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *