Sem categoria

Arginina ou Citrulina: qual suplementar?

vasodilatacaoA suplementação de aminoácidos é muito utilizada no mundo da nutrição esportiva, seja ele na sua forma isolada ou não. Dentre esses, estão os suplementos a base de arginina, que são comercializados como estimuladores de óxido nítrico.

O óxido nítrico (NO) participa de diversos processos fisiológicos como vasodilatação, memória, neuroproteção, defesa imune, secreções endócrinas e exócrinas e em muitos sistemas como o sistema nervoso central, cardiovascular e reprodutivo. Dentre esses processos, o mais desejável para o atleta ou praticante de exercício físico é a vasodilatação. Os benefícios atribuídos a esse mecanismo proporcionado pelo NO são: aumento do fluxo sanguíneo, com maior perfusão muscular e consequentemente maior entrega de nutrientes e oxigênio para a musculatura; e redução de amônia e lactato, reduzindo assim a fadiga.

O NO é um gás e não tem como ser suplementado, utilizando-se assim alguns suplementos para aumentar a sua produção. A L-arginina é o principal precursor do NO e é encontrada em alimentos como carnes, grãos e peixes. Entretanto, a arginina é necessária para a síntese de proteínas em todo o corpo humano e para necessidades específicas de alguns tecidos. Além disso, depois de absorvida pelo trato gastrointestinal, grande parte da arginina é degradada no fígado. Assim, seus níveis no organismo reduzem bastante. Até mesmo a suplementação de L-arginina pode não surtir efeito devido às diversas rotas metabólicas que participa.

Uma alternativa para suprir essa necessidade na busca de uma maior produção de NO é a suplementação de citrulina. O nome citrulina vem do latim de melancia, Citrullus vulgaris, fruta que contém grande quantidade desse aminoácido. A maior parte da citrulina circulante provém da conversão de glutamina no enterócito. Normalmente, a citrulina não forma proteínas e não sofre nenhuma alteração no fígado, sendo facilmente convertida a arginina, principalmente nos rins. Dessa forma, a citrulina pode ser utilizada como precursora de óxido nítrico. Inclusive, muitos estudos tem demonstrado que a citrulina aumenta os níveis sanguíneos de arginina quando comparado com a mesma dosagem de arginina.

Além desse papel de regular o metabolismo da arginina, existem evidências do papel da citrulina na síntese proteica muscular e homeostase. No estado pós-absortivo ou em situação de baixa ingestão de proteínas, um nível mínimo de síntese proteica tem que ser mantido para manter o funcionamento do organismo. Nesses casos, a disponibilidade de citrulina estaria aumentada, manteria a secreção basal de insulina e consequentemente a síntese de proteína. A citrulina tem sido suplementada cada vez mais na forma de citrulina malato. O L-malato tem a função de promover a produção de energia mitocondrial.

A L-arginina também é suplementada em algumas formas, sendo a arginina alfa cetoglutarato (AAKG) uma das mais utilizadas. Essa combinação é feita numa tentativa de gerar mais energia, melhorando assim o desempenho. Além de propriedades ergogênicas metabólicas, a suplementação de AAKG pode ter propriedades neurológicas, devido a um efeito poupador de glutamato no corpo, que é um aminoácido necessário para o anabolismo proteico e também conhecido por ser um importante neurotransmissor excitatório do sistema nervoso.

Os estudos com arginina e/ou citrulina ainda são contraditórios e os benefícios comprovados em alguns desses estão relacionados à melhor resistência durante o treino e aumento da força de forma indireta. Uma infinidade de produtos contém essas substâncias, principalmente os pré-treinos. A administração de arginina deve ocorrer entre 3g e 5g por dia, 30 minutos antes do treino. A citrulina deve ser administrada no mesmo horário e a dose mínima é de 1g.

Dessa forma, os suplementos estimulantes de óxido nítrico consistem em uma excelente opção para quem busca um melhor desempenho, principalmente ligado a uma maior resistência muscular. Vale ressaltar que pessoas hipertensas ou com pressão baixa devem consultar um médico antes da administração de tais compostos.

4 comentário

Valeria 12 de novembro de 2017 at 20:57

Boa noite
Pelo que eu entendi posso administrar arginina e citrulina juntas e no mesmo horário???

Responder
Jannine Dantas 16 de novembro de 2017 at 12:27

Olá, Valeria!

Os dois podem ser utilizados no mesmo momento para evitar o desvio de rota metabólica da arginina e assim ela não teria o efeito da vasodilatação. Estamos a disposição para maiores esclarecimentos.

Responder
pedro freitas 25 de junho de 2018 at 23:02

Boa noite!
Fazendo uso da citrulina e arginina ao mesmo tempo, eu perderia o beneficio da vasodilatação?

Responder
Lara Cerqueira 26 de junho de 2018 at 15:23

Olá, Pedro.
Não há perda da vasodilatação. Ambas substâncias possuem o mesmo propósito de aumentar a produção de óxido nítrico e consequentemente o aumento do calibre dos vasos.

Estamos a disposição para maiores esclarecimentos!

Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.