Overtraining e glutamina. Qual a relação?

 

 

 

 

ID-100125562A manutenção de um bom desempenho no esporte depende de vários fatores, tais como carga adequada de exercício, descanso, alimentação e estado psicológico do atleta. Quando ocorre um desequilíbrio entre esses fatores pode ocorrer uma condição uma condição denominada overtraining. Esta condição é caracterizada pela incapacidade de recuperação após sucessivas sessões de treinamento.  Persistindo a sensação de fadiga mesmo após os períodos regulares de recuperação. Esse problema acarreta em alterações emocionais, comportamentais e físicas, levando a redução do desempenho.

Sobrecarga ou excesso de estimulação por conta de treino muito pesado é a principal causa do estabelecimento do estado de overtraining, conduzindo a uma resposta de estresse, intensificada pelo tempo insuficiente de recuperação entre os períodos de atividade. Essa situação é prejudicial, tanto pela impossibilidade de continuação do programa de treinamento e pela queda do desempenho nas competições, como pelas consequências fisiológicas relacionadas à própria saúde do atleta.

As alterações na concentração plasmática de glutamina estão entre as consequências fisiológicas do overtraining. Atletas em estado de overtraining têm uma concentração plasmática de glutamina significativamente menor do que praticantes de atividade física sem finalidade competitiva e indivíduos submetidos a programa de treinamento com relação adequada entre as sessões de exercícios e os períodos de recuperação.

Os estudos relacionam o overtraining, treinamento intenso e os exercícios de longa duração com a diminuição da capacidade de resposta do sistema imunológico, tornando o atleta sensível a infecções, principalmente do trato respiratório. As células de defesa, principalmente linfócitos e macrófagos, utilizam a glutamina tanto quanto a glicose como fonte de energia, sendo assim, esta é essencial para o bom funcionamento do sistema imune. Em condições fisiológicas normais, a glutamina é sintetizada e liberada pelos músculos em quantidades excedentes àquelas utilizadas pelos linfócitos, entretanto o treinamento pode induzir alterações no processo de síntese de glutamina nos músculos esqueléticos ao diminuir a atividade da enzima glutamina sintetase no processo de liberação desse aminoácido pelos músculos e também na captação e utilização por outros órgãos.

Em resumo, essas alterações nos processos de produção e liberação da glutamina pelos músculos esqueléticos após exercícios exaustivos, diminuem a disponibilidade desse aminoácido para as células do sistema imune, podendo provocar imunossupressão e tornar os atletas mais susceptíveis a processos infecciosos.  A diminuição da disponibilidade de glutamina durante e após o exercício é tida como a causa metabólica da imunossupressão induzida pelo exercício.

Dessa forma, a relação entre exercício e recuperação deve receber atenção especial, assim como a observação de sintomas físicos, metabólicos e emocionais que podem caracterizar o overtraining.  O papel da glutamina como combustível indispensável para a manutenção funcional do sistema imune e as alterações de sua concentração após exercícios e treinamentos intensos, colocam-na como um parâmetro importante a ser acompanhado e considerado na avaliação do estado de treinamento do atleta. 

E como prevenir o desenvolvimento dessa síndrome? A prevenção inclui uma periodização de exercícios que permitem intercalar sessões de treinamento com repouso suficiente, alimentação adequada de forma a fornecer todos os nutrientes necessários a manutenção da saúde e a suplementação com glutamina como o intuito de evitar uma queda de imunidade, tornando os atletas mais resistentes ao desenvolvimento de infecções. O acompanhamento com profissionais de saúde é imprescindível para que esses objetivos sejam alcançados.

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail   nutricao@sncsalvador.com.br

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção.

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *