Sem categoria

Mais vale prevenir do que remediar!!!

jointO sistema articular é composto por um conjunto de articulações que se traduzem em pontos de contato entre dois ou mais ossos e que tem a função de sustentar o peso corporal e conferir movimento e flexibilidade ao organismo.

Envolvendo as articulações temos a cartilagem articular, tecido avascular, com ausência de rede linfática e inervação, composta por proteoglicanas, fibras de colágeno do tipo II, e, em menores quantidades, colágeno do tipo IX, X e XI.

A cartilagem articular tem como funções evitar o atrito entre duas superfícies ósseas, conferir proteção ao osso e absorver os impactos decorrentes das atividades diárias.

A prática de exercícios físicos extenuantes sobrecarrega as articulações, podendo desencadear um processo inflamatório com destruição da matriz cartilaginosa, que caso não seja revertida poderá se traduzir numa lesão permanente, afetando o desempenho do atleta.

Nessa perspectiva, os joints se apresentam como uma alternativa na prevenção das lesões articulares.

Os joints são suplementos a base de glucosamina e condroitina, substâncias condroprotetoras, que previnem a ocorrência de lesões articulares, além de diminuir a sintomatologia da dor e da inflamação decorrentes de lesões articulares degenerativas já instaladas, como osteoartoses, condromálacia patelar e espondilose.

A glucosamina é uma molécula naturalmente presente no organismo humano na forma de glicosamina 6-fosfato, sendo mais abundante na cartilagem e no tecido conjuntivo. A par do colágeno é o fator mais importante para a biossíntese de compostos como glicolipídeos, glicoproteínas, glicosaminoglicanas (GAGs), hialuronatos e proteoglicanas, constituintes importantes da matriz extracelular da cartilagem e do líquido sinovial.

A condroitina é um glicosaminoglicano (GAG), presente em vários tecidos, inclusive na cartilagem hialina, caracterizado por sua capacidade de fixar água, função que permite assegurar as propriedades funcionais e os mecanismos elásticos da cartilagem. Estimula ainda a produção de proteínas, a síntese de componentes da matriz cartilaginosa, além de atuar na inibição da interleucina 1 (IL-1) e das metaloproteases produzidas durante a lesão articular, que contribuem para o aumento da inflamação e destruição da cartilagem, respectivamente.

A ação condroprotetora assegurado pela glucosamina e pela condroitina pode ser explicada por dois mecanismos. O primeiro deriva do fato de que ambos são componentes básicos da cartilagem e do fluido sinovial, que estimulam o processo anabólico do metabolismo da cartilagem e o segundo mecanismo é consequência da sua ação anti-inflamatória, que retarda a inflamação induzida por muitos processos catabólicos ocorridos na cartilagem, decorrentes da lesão. Estes dois mecanismos são capazes de retardar a progressão da destruição da cartilagem, podendo ajudar na regeneração da estrutura comum, reduzir a dor e aumentar a mobilidade da articulação afetada.

Sendo assim a suplementação com os joints é uma forma eficaz de prevenir a ocorrência de lesões articulares nos indivíduos, especialmente em atletas, onde a sobrecarga das articulações é maior.

 

Andrêa Ferreira faz parte da equipe de Nutrição da SNC de Salvador. Ela é graduanda em Nutrição pela UFBA.

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail        nutricao@sncsalvador.com.br       .

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.