Probióticos, a qualidade de vida começa de dentro

ProbioticoSegundo Fuller 1989, os probióticos são definidos como suplementos alimentares à base de microrganismos vivos, que afetam beneficamente o organismo do hospedeiro, promovendo o balanço de sua microbiota intestinal. A influência benéfica dos probióticos sobre a microbiota intestinal humana inclui fatores como efeitos antagônicos, competição e efeitos imunológicos, resultando em um aumento da resistência contra patógenos. Três possíveis mecanismos de atuação são atribuídos aos probióticos, sendo o primeiro deles a supressão do número de células viáveis através da produção de compostos com atividade antimicrobiana, a competição por nutrientes e a competição por sítios de adesão. O segundo desses mecanismos seria a alteração do metabolismo microbiano, através do aumento ou da diminuição da atividade enzimática. O terceiro, o estímulo da imunidade do hospedeiro, através do aumento dos níveis de anticorpos e o aumento da atividade dos macrófagos.

Vários microrganismos são usados como probióticos, entre eles bactérias ácido lácticas, bactérias não ácido lácticas e leveduras. As espécies de Lactobacillus e Bifidobacterium são as mais comumente usadas como probióticos, mas o fermento Saccharomyces cerevisiae e algumas espécies de E.coli e Bacillus também são utilizados como probióticos. Os probióticos são indicados na prevenção de diarreias, causadas por antibióticos e rotavírus, mas também em doenças atópicas, autoimunes e câncer. O efeito terapêutico, na literatura, foi observado com doses variáveis de 106 a 109 unidades formadoras de colônias (UFC) e embora seu mecanismo de ação não esteja totalmente estabelecido, o probiótico deve estar viável quando consumido, permanecer vivo após contato com suco gástrico e bile, aderir-se à mucosa intestinal e competir com microrganismos patogênicos, promovendo ação satisfatória na modulação de inflamação e imunidade.

Vários benefícios à saúde são atribuídos aos probióticos seja por adição a produtos alimentares ou uso isolado. Omar et al (2013), fez um estudo com uso de cepas probioticas e redução da adiposidade corporal a modulação do intestino e a composição microbiana do consumo de probióticos podem contribuir para o metabolismo energético alterando a composição corporal, porem mais estudos são necessários para avaliar esse mecanismo de ação. 

Os probióticos são microrganismos que promovem melhoria à saúde de quem os utiliza, bem como, promovem prevenção de inúmeras doenças, Atualmente é utilizado como suplemento alimentar, porém seu mecanismo de ação permanece ainda pouco conhecido. É importante que mais estudos sejam realizados permitindo uma ampla divulgação deste método terapêutico, objetivando a melhoria da qualidade de vida e a prevenção de doenças crônicas e distúrbios imunológicos.

 

Ana Claudia faz parte da equipe de Nutrição da SNC de Salvador. Ela é graduanda em Nutrição pela São Salvador.

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail  nutricao@sncsalvador.com.br.

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *