Sem categoria

Como ocorre a absorção dos Ácidos Graxos?

ID-100210272Os ácidos graxos estão presentes nas mais diversas formas de vida, desempenhando importantes funções no organismo. Em humanos, os ácidos graxos das famílias ômega 6 e ômega 3 são considerados essenciais, por não serem sintetizados pelo organismo a partir dos ácidos graxos provenientes da síntese de novo, sendo necessária a sua ingestão através da dieta. Estas duas famílias são classificadas como ácidos graxos polinsaturados (PUFAs), devido à presença de insaturações (ou seja, duplas ligações entre as moléculas) em suas estruturas. O ácido graxo essencial alfa-linolênico, representa a família do ômega 3. Já a família ômega 6 é representada pelo ácido graxo linoleico.

A digestão dos lipídios inicia-se com a decomposição das gotículas de gordura maiores em gotículas menores, a fim de permitir a ação enzimática. Este processo, denominado emulsificação e que corre no intestino delgado, é mediado por sais biliares, derivados do colesterol. Após esta ação, as micelas de gordura formadas sofrem ação das lipases pancreáticas, que são enzimas responsáveis pela digestão dos triacilgliceróis, liberando ácidos graxos livres e 2-monoacilgliceróis. Os produtos da hidrólise dos lipídios podem ser absorvidos no lúmen intestinal. Os ácidos graxos de cadeia longa (>12 Carbonos) e os 2-monoacilgliceróis são absorvidos pelos enterócitos (Células presentes na mucosa intestinal), principalmente no jejuno e íleo, onde são resterificados como triacilgliceróis, que necessitam de estruturas denominadas lipoproteínas, para que seja realizado o seu transporte para os órgãos. A enzima lipase lipoproteica faz a hidrólise dos triacilgliceróis das lipoproteínas, de maneira similar à lipase pancreática, isto é, libera ácidos graxos para o fígado, músculo e tecido adiposo.

Após essa distribuição, estes ácidos graxos podem ser diretamente metabolizados, incorporados às membranas celulares à camada fosfolipídica ou armazenados, a depender da necessidade do organismo no momento.

Portanto, apesar de ser considerada como “vilã” para os processos de controle de peso, e algumas doenças, a exemplo das doenças cardiovasculares, o consumo de gorduras é de extrema importância, para o bom funcionamento do organismo. Algumas dicas importantes são evitar excessos, dando preferência às gorduras “boas”, a exemplo dos ácidos graxos insaturados, consumir com moderação as gorduras saturadas e evitar ao máximo, alimentos que contenham gorduras trans.

A suplementação com os ácidos graxos ômega 3 vem sendo associada à diversos benefícios para a saúde, como a proteção do sistema cardiovascular, ação antioxidante, vasodilatadora, age de forma benéfica sobre o desenvolvimento de funções cerebrais e visuais, entre outros.

Consulte um Nutricionista para correta avaliação e utilização deste suplemento, além da adequação do consumo de gorduras na dieta, a fim de promover o bom funcionamento do organismo. 

 

Priscila

 

Priscila Teles faz parte da equipe de Nutrição da SNC de Salvador. Ela é graduanda em Nutrição pela UFBA. 

 

 

 

 

 

 

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br.

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção.

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.