Entendendo a TPM

TPMSíndrome pré-menstrual (SPM) ou tensão pré-menstrual (TPM) como é vulgarmente conhecida, é uma síndrome que assombra cerca de 75% das mulheres. Os sintomas variam em número e intensidade, e são classificados em sintomas emocionais e alterações do comportamento (ansiedade, depressão, agressividade, alterações de apetite, diminuição da libido, dentre outros) ou sinais e sintomas físicos (dores musculares e nas articulações, dor de cabeça, retenção hídrica, hipersensibilidade nos seios, aumento da circunferência abdominal, dentre outros).

Acredita-se que as causas da síndrome pré-menstrual são mudanças no níveis hormonais (progesterona e estrógeno) causados pelo ciclo reprodutivo feminino. Diferentes dos hormônios sexuais masculinos, os hormônios femininos estão relacionados a liberação de Serotonina, um neurotransmissor associado ao bem-estar, e sua queda leva a mau-humor e compulsão por alimentos doces, já que os doces também são responsáveis pela liberação deste neurotransmissor.

As SPM pode ter início em até duas semanas antes da menstruação, e seus sintomas costumam sumir com o aparecimento da mesma. Há mais de 150 sintomas associados às SPM, porém mudanças no hábitos de vida e alimentação, muitas vezes, são suficientes para amenizar ou até acabar com os sintomas da síndrome, enquanto que o consumo de bebidas alcoólicas, cafeína, açúcares e consumo excessivo de sal, assim como estresse e ansiedade estão diretamente relacionados com a piora do quadro. Há no entanto casos mais graves diagnosticados como transtorno disfórico menstrual (TDPM) em que os sintomas são mais extremos, causando comprometimento do funcionamento social, ocupacional ou escolar. A TDPM atinge de 3% a 8% das mulheres, e nesses casos pode haver a necessidade de intervenção medicinal.

Diversas vitaminas e minerais auxiliam no controle da SPM, dentre eles destacam-se:

  • Vitamina B6 – auxilia na formação de Serotonina, diminuindo a compulsão por doces e mau-humor.
  • Vitamina E – Reduz a produção de prostaglandinas, substância associada ao aumento de ansiedade e irritabilidade, e de maior sensibilidade a dores.
  • Cálcio – Mulheres que apresentam SPM possuem níveis mais baixos de cálcio, e sua carência pode favorecer a retenção hídrica, além de ser prejudicial para a saúde óssea.
  • Magnésio – Auxilia no metabolismo da glicose e sua carência também está associada a uma maior retenção de líquidos.

As SPM são classificadas em 4 tipos de acordo com as predominâncias dos sintomas, A, C, H, D. Isto não exclui a possibilidade de que uma mulher classificada como portadora de uma classe de SPM não possa apresentar sintomas de outras classes. Os grupos são compostos pelos seguintes aspectos:

SPM tipo A: As mulheres ficam ansiosas, irritadas, tensas e até mesmo agressiva.

SPM tipo C: Caracteriza-se pelo aumento de apetite, compulsão alimentar (principalmente doces e chocolates), fadiga, dor de cabeça e palpitações.

SPM tipo H: Há um aumento súbito no peso corporal, aumento das mamas, dor e distensão abdominal.

SPM tipo D: Os sintomas predominantes são choro fácil, sonolência ou insônia, confusão mental e depressão.

Existe uma carência nutricional específica e uma suplementação adequada para cada tipo de SPM. Para saber as suas necessidades individuais, procure o seu Nutricionista.

 


Victor Neves faz parte da equipe de Nutrição da SNC de Salvador. Ele é graduando em Nutrição pela UFBA.

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br.

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *