Sem categoria

Arginina e Vasodilatação

        vasodilatador   A arginina é um aminoácido básico em fluidos fisiológico e condicionalmente essencial. Seu conteúdo é relativamente elevado em frutos do mar, nozes, sementes, algas, carnes, concentrado de proteína de arroz, mais baixo nos leites da maioria das espécies. Porém quantidades substanciais de arginina administrada por via oral não entra na circulação sistêmica em indivíduos adultos, sendo 40% da arginina dietética degradada pelo intestino delgado no metabolismo de primeira passagem.Quando os níveis dietéticos de arginina são elevados a síntese intestinal de citrulina a partir de glutamina e glutamato pode ser inibida para poupar esses nutrientes para outras vias metabólicas.

         Além dos rins, quase todas as células podem converter prontamente a citrulina em arginina, incluindo células endoteliais, adipócitos, enterócitos, macrófagos, neurônios e miócitos. Embora a literatura indique que a arginina é formada no fígado, estudos mostram que não há nenhuma síntese líquida de arginina através da via de uréia hepática porque o fígado contém uma atividade extremamente elevada da enzima arginase para hidrolisar arginina em uréia mais ornitina, sendo a arginina produzida, mas também muito utilizada.

A arginina apresenta importante função na síntese protéica e no metabolismo intermediário de nitrogênio por participar do ciclo da uréia. É também precursora de muitos outros compostos tais como, poliaminas, agmatina, prolina e glutamina. A arginina é precursora da creatina importante substrato do metabolismo energético. A ingestão dietética de arginina é de aproximadamente 5g/dia em adultos, destes em média 2,3 g são utilizados para a síntese de creatina. A arginina induz a liberação de somatotropina e prolactina pela hipófise e a liberação pancreática de insulina. Também estimula a secreção do fator de crescimento semelhante à insulina (IGF) e a liberação de hormônios anti-insulinêmicos como glucagon, somatostatina e catecolaminas. Quando metabolizada à citrulina, a arginina promove a formação de compostos nitrogenados como: óxido nítrico, nitritos e nitratos. Grande parte da importância biológica da arginina está atribuída ao ON (óxido nítrico).

 O óxido nítrico é um potente regulador vasoativo, neuromodulador e sinalizador que atua facilitando a dilatação dos vasos sanguíneos e diminuindo a resistência vascular permitindo a entrada de nutrientes e melhorando a oxigenação celular. É biossintetizado a partir do aminoácido L-arginina, oxigênio e uma variedade de cofatores mediado pela enzima óxido nítrico sintase (ENOS). Apesar da arginina aumentar a produção de óxido nítrico, ainda não há evidências claras de que esta síntese de óxido nítrico resulta em melhorias no desempenho do exercício em indivíduos saudáveis.

 Sendo assim a arginina possui diversas funções sendo precursora para a síntese de proteínas e outras moléculas de importância biológica, com isso mais estudos com o uso da arginina são necessários para elucidar o subjacente mecanismo de ação em relação à vasodilatação.

 

AnaClaudia Ana Claudia faz parte da equipe de Nutrição da SNC de Salvador. Ela é graduanda em Nutrição pela São Salvador.

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail   nutricao@sncsalvador.com.br   .

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção.

 

2 comentário

terval macedo 7 de setembro de 2017 at 08:41

Bom dia! Posso combinar o uso da arginina com somatodrol?

Responder
Lara Cerqueira 28 de dezembro de 2017 at 10:40

Olá,
Não há problema no uso associado, no entanto, o consumo de arginina para a finalidade de vasodilatação deve ocorrer 30 minutos antes do treino, já o produto Somatodrol é indicado consumo anterior ao sono.
Estamos a disposição para maiores esclarecimentos!

Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.