Lecitina e colina: do nascer ao envelhecer

ID-100130238A lecitina é uma fonte de fosfatidilcolina (FC), um fosfolipídio encontrado em alguns alimentos, principalmente na soja, podendo também ser sintetizado no fígado a partir da colina e ambas conferem diversos benefícios à saúde que vão desde o desenvolvimento fetal e infantil, a saúde do fígado, do coração e da memória.

Os bebes recém-nascidos tem uma grande demanda de colina devido a seu rápido crescimento e desenvolvimento cerebral e depende fortemente da ingestão de colina para satisfazer as suas necessidades. Ingestão adequada de colina na dieta entre o 16º e o 30º dia pós-parto pode aumentar a função cerebral ao longo da vida. Grande parte da colina necessária para o recém-nascido é derivada de apenas do leite, o qual contém uma alta concentração de colina. O leite humano contém os compostos: colina, fosfocolina, glicerofosfocolina, lisofosfatidilcolina e fosfatidilcolina.

Estudos recentes afirmam que uma suplementação de lecitina e colina são essências para função e saúde do fígado através da manutenção de homeostase do colesterol. A atuação desses nutrientes é através da esterificação por ação da LCAT (lecitina colesterol acil-transferase), que modifica as propriedades da HDL, aumentando sua capacidade de remover colesterol das células. Algumas semanas com uma dieta rica em colina ajuda na prevenção de doenças, a exemplo da infiltração gordurosa no fígado. 

Quando o assunto é a saúde mental, os resultados são ainda mais promissores principalmente quando relacionado ao envelhecimento. Com o avanço da idade e/ou doenças do cérebro a comunicação entre os neurônios fica comprometida devido a uma diminuição da produção de neurotransmissores ou um déficit em qualquer um dos processos envolvidos na cascata complexa de eventos biológico do estado funcional do neurônio. Desse modo a colina atua como precursora e também componente do neurotransmissor acetilcolina, importante nos pensamentos, memória e intelectualidade.

De acordo com ZEISEL, uma ingestão de dois ovos por dia contém aproximadamente a necessidade diária de colina. Diante de todos esse benefícios a lecitina e colina são nutrientes bastante encontrados em suplementos alimentares principalmente na classe dos emagrecedores.  Quando associadas a estes se destacam por aturem como um fator liotrópico, atuando na mobilização da gordura corporal e de melhora do perfil lipídico do sangue além de minimizar a saciedade através da melhora da função neural e modulação da saciedade.

 

paolaPaôla Vieira faz parte da equipe de Nutrição da SNC de Salvador. Ela é graduanda em Nutrição pela UFBA.

 

 

 

 

 

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail   nutricao@sncsalvador.com.br .

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *