HIIT – High-Intensity Interval Training

HIITA obesidade é um dos principais problemas de saúde pública no mundo e tal doença predispõe o individuo ao desenvolvimento de comorbidades, como: doenças cardiovasculares e diabetes melito tipo 2. Quando se pensa em minimizar os riscos para tal fim, deve-se aliar sempre uma alimentação saudável à prática de exercícios físicos regulares. Contudo, o ritmo de vida acelerado figura entre as principais desculpas para a não adesão aos treinos e aos cuidados com a alimentação. Nesse sentido, nutricionistas e preparadores físicos precisam executar estratégias que se encaixem na rotina do indivíduo, facilitando a adesão e, sobretudo, alcancem os objetivos esperados. 

O HIIT (treinamento intervalado de alta intensidade) é um tipo de treino que intercala exercícios de alta intensidade com períodos de recuperação (baixa intensidade ou descanso), em curtos períodos de tempo. Essa estratégia visa melhorias no condicionamento aeróbico e maior resistência cardiorrespiratória, por trabalhar o consumo máximo de oxigênio (VO2max). A mesma é validada por estudos com atletas de alta performance, melhorando tanto parâmetros aeróbicos quanto potência anaeróbica. Devido aos resultados promissores no que se refere à capacidade de trabalho, tal estratégia passou a ser pensada também para indivíduos inativos, com atrativos importantes para a adesão, como: pouco tempo investido, resultados eficazes e redução do risco de lesões, quando comparada ao treino contínuo.

Um estudo recente avaliou o impacto do treinamento intervalado de alta intensidade sobre a resposta inflamatória, naturalmente gerada por exercícios contínuos. Os autores observaram resposta mais branda, alertando para a possibilidade desse protocolo também ser indicado para indivíduos imunocomprometidos. Ademais, observou-se em outro estudo, aumento do estresse oxidativo concomitante ao aumento da capacidade antioxidante induzida por HIIT, demonstrando a adaptação gerada no organismo com tal prática. Corroborando para os efeitos benéficos relatados, observa-se também expressão positiva de enzimas reguladoras de biogênese mitocondrial, com efeito também na regulação de GLUT-4, transportador de glicose, o que pode repercutir em melhor sensibilidade à insulina. Quanto à tão estimada questão de redução de peso, ainda há grande discussão, sobretudo, quando tal protocolo é comparado ao exercício contínuo. No entanto, de modo geral, pode-se dizer que o HIIT contribui de maneira eficaz para a promoção da saúde, reduzindo potenciais riscos para o desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis. Para mais informações e a escolha adequada de um treino que atenda às suas necessidades, consulte um educador físico. E, a fim de aperfeiçoar os resultados, consulte também um nutricionista.

 

Raisa Coelho faz parte da equipe de Nutrição da SNC de Salvador. Ela é graduanda em Nutrição pela UNEB.

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail  nutricao@sncsalvador.com.br .

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *