Sem categoria

CELULITE: como a Nutrição pode ajudar?

6-Dicas-para-combater-a-celulite-toda-em-forma

 

A hidrolipodistrofia ginoide, ou simplesmente celulite, é uma desordem multifatorial que afeta cerca de 90% das mulheres, sendo que estas não  necessariamente estão acima do peso. Foi descrita pela primeira vez em 1920 e geralmente ocorre após a adolescência como um processo inflamatório onde as fibras abaixo da pele se comprimem devido ao aumento do tamanho das células adiposas presentes. Na mulher, essas fibras são retas e perpendiculares à pele, ou seja, se houver aumento das células de gordura elas irão se “insinuar” na pele formando as famosas depressões.

Como fatores causais da celulite tem-se a predisposição genética, o sedentarismo e a distribuição do tecido adiposo. Os hormônios femininos, mesmo em níveis normais, tem papel importante no aparecimento da celulite, sendo o estrogênio o principal “vilão”.  Este hormônio não só determina os locais de deposição da gordura (quadril e coxas) como também provoca a retenção hídrica entre os adipócitos e as fibras, originando um acúmulo de líquido que impede a oxigenação naquela região. Vários procedimentos estéticos estão à disposição das mulheres para o tratamento da celulite, entretanto, o que alguns ainda não sabem é que a nutrição é fundamental neste processo. Vamos entender um pouco mais sobre a intervenção nutricional:

De início, sabemos que o controle da gordura corporal é importante pois, são os adipócitos que comprimem as fibras que originam este quadro. Assim, uma dieta equilibrada, com baixo índice glicêmico e rica em fibras ajuda a prevenir e tratar a celulite. Um outro fator a ser analisado é a modulação hormonal do estrógeno onde podemos favorecer a detoxificação deste através de alimentos como os vegetais verde-escuros. Estes alimentos induzem enzimas do citocromo P450 que atuam no processo de desintoxicação do fígado. Ainda sobre os hormônios, uma outra estratégia é a de se utilizar os inibidores de aromatase, evitando assim a conversão da testosterona em estrógeno. Como exemplo de inibidores, temos a passiflora, o resveratrol, o zinco e a quercetina, além de outros.

Além da modulação da dieta, o uso de suplementos alimentares pode ser útil no combate à celulite. O colágeno hidrolisado, por exemplo, é muito conhecido e usado para a reestruturação do tecido conjuntivo, pois tem a capacidade de atravessar a barreira intestinal, atingir a circulação sanguínea e tornar-se disponível para o processo metabólico, sendo armazenado na pele.  A ingestão deste colágeno alteraria expressão gênica para a síntese endógena de colágeno, através da prolina e hidroxiprolina, seus constituintes. Este colágeno melhora a hidratação e a nutrição da pele, deixando-a com uma textura mais elástica e resistente.

Os antioxidantes, como a coenzima Q10, a vitamina E e C, o zinco e o selênio também são muito utilizados na prática clínica pois tem a capacidade de combater a inflamação naquela região, além de inibirem a ação das metaloproteinases, como a colagenase, que degradaria o colágeno. O silício também é muito utilizado no tratamento da celulite pois auxilia na reorganização da matriz intersticial, tecido adiposo e microcirculação. Também age na enzima prolina hidroxilase que atua no processo de formação do colágeno. As principais fontes são: aveia, ceveda, salsa, grãos integrais, cavalinha, alfafa, folhas verdes,beterraba, extrato de bambu, algas marinhas, soja e aveia.

Uma microbiota saudável também é importante nos cuidados da celulite. Por isso o uso de fibras e probióticos pode ser uma conduta válida neste tratamento, além da própria detox, que deve ser realizada pelo nutricionista. Muitos autores sugerem ainda o uso de aminoácidos no processo, assim como a utilização de glucosamina (aminossacarídeo utilizado para articulação), condroitina e ácido hialurônico. Segundo estes autores, o uso destas substâncias aumentaria a hidratação da pele e diminuiria os sinais característicos, entretanto, mais estudos ainda são necessários.

A nutrição lança mão de diversos instrumentos relacionados à bioestética. Estratégias nutricionais aliadas à outras intervenções estéticas culminam em bons resultados neste tratamento. No entanto, uma dieta equilibrada com adequada ingestão de água e associada à prática de exercícios físicos ainda é a melhor maneira de se evitar a tão temida celulite. 

  Mariana Castro faz parte da equipe de Nutrição da SNC de Salvador. 

 

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail      nutricao@sncsalvador.com.br  .

 

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

 

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.