HMB: Do catabolismo ao anabolismo

hmb1Todos nós conhecemos a importância dos aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA) e em especial da leucina para o estímulo a síntese proteica. Porém poucas pessoas conhecem os benefícios do HMB, tanto para caráter anabólico ou anti-catabólico, sobre a massa magra durante o treinamento. A Ingestão deste metabolito, β-hidroxi-β-metilbutirato (HMB) na forma de ácido livre (HMBFA), tem sido sugerido para proporcionar benefícios semelhantes aos aqueles da leucina no que diz respeito à síntese de proteínas musculares (Robinson et al 2014). Desde muito tempo existem referências bibliográficas acerca da função do HMB na literatura. Nissen et al. (1996) tornou-se o primeiro a demonstrar que a suplementação desse metabolito da leucina, combinado com treinamento de resistência melhorou o balanço proteico e os ganhos aumentados na massa corporal magra e força. Atualmente o HMB é suplementado com o intuito de recuperação do tecido muscular esquelético danificado (Wilson et al. 2008 appud Wilson et al 2014). Assim os achados não são surpreendentes se tratando do uso do HMB nas primeiras semanas de resultado de treinamento em maior magnitude dos danos em população não treinada. Portanto, é provável que as variáveis independentes mais importantes em qualquer estudo que examina suplementação de HMB em atletas podem ser a intensidade e variabilidade do protocolo de treinamento. (Wilson et al 2014). A suplementação com HMB indica melhora nos padrões metabólicos após atividade física intensa, alguns marcadores de lesão muscular como LDH e CPK foram identificados em menor proporção no grupo suplementado com HMB, indicando ser uma alternativa viável para diminuição da incidência de dano muscular, lesão, e melhor recuperação no pós-treinamento. (Robinson et al 2014). A principal função relatada do HMB é via inibição das cadeias de ubiquitina, que estão relacionadas ao catabolismo muscular. A atividade desta via é significativamente aumentada em condições de catabolismo exacerbado, como o jejum, a imobilização, repouso no leito e doenças hipercatabólicas, como câncer e sepse. Outros benefícios vêm sendo listados como função inibitória da caspase-8 e NFkB que são fatores que causam proteólise, degradação celular, apoptose e dano ao DNA mitocondrial. Sendo assim o HMB atua como protetor e reparador da mitocôndria. O Estimulo a liberação de GH, Gerlinger-Romero et al 2010, observou diminuição de 60% das enzimas proteolíticas como CK e LDH no sangue, aumento da expressão em 65% do GH na hipófise e aumento da sua concentração em 20%, aumento das concentrações de IGF-1 no sangue e aumento da sua expressão no fígado. Corroborando a afirmativa que o uso de HMB em ratos durante 4 semanas exerce influência no eixo GH / IGF-1. Novos achados indicam ação positiva quanto á capacidade aeróbica, biogênese mitocondrial e estimulante na produção de GH, sendo assim de grande importância no meio esportivo, como melhorador de desempenho e na composição corporal. Para maiores informações sobre esse metabólito da leucina e sua forma de uso consulte um Nutricionista.

  Cassio Cassio Niela faz parte da equipe de nutrição da SNC Salvador

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail            nutricao@sncsalvador.com.br            .

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *