Sem categoria

É realmente necessário o uso de carboidratos junto ao Whey no pós-treino?

A utilização de Whey Protein com carboidrato seja ela dextrose ou waxy maize já é praticada por muito tempo. A justificativa dessa associação é a seguinte: A adição de carboidratos vai estimular mais a insulina, que por ser um hormônio anabólico, vai estimular ainda mais a síntese proteica. Outra justificativa é: a utilização do carboidrato junto ao Whey vai evitar que a Whey sofra desvio de rota e seja utilizada para ressíntese de glicogênio ao invés de estimular a síntese proteica. Será? Bom, vamos aos fatos!

Na literatura, ainda existem poucos estudos comparando a suplementação de Whey, com ou sem carboidrato. Porém, esses poucos estudos mostram, que a síntese proteica no pós-treino foi semelhante em ambos os grupos, ou seja, a suplementação de Whey Protein per si, já estimula de forma suficiente a síntese proteica, não necessitando de carboidratos. Isso se dá pela presença de aminoácidos, como a leucina, que estimula a liberação de insulina, resultando em uma liberação suficiente desse hormônio, ou seja, mais insulina, não quer dizer, mais síntese proteica. O poder anabólico da insulina tem um “teto”, e este “teto” já é preenchido de forma suficiente apenas com a utilização da Whey. Além disso, os autores citam que a utilização da Whey, foi capaz de anular a MPB (muscle protein break), ou seja, a Whey inibiu a degradação proteica no pós-exercício.

Em relação ao possível desvio de rota, digamos que caiu por terra.  Os estudos mostram que a oxidação de proteína no pós-treino foi igual tanto para quem suplementou Whey, quanto para quem suplementou Whey com carboidrato. Em outras palavras, se tomada sozinha, a Whey não será desviada para outros fins.

Por outro lado, os estudos revelaram algumas peculiaridades. Em um dos estudos, a suplementação de carboidrato acabou retardando o aparecimento de alguns aminoácidos no sangue, que são fundamentais para a síntese proteica. Já um ponto positivo, foi que ocorreu uma maior fosforilação em uma das proteínas quinases do mTOR, o AKT. Tanto esse malefício quanto esse benefício não se traduziu nem em uma maior síntese, e nem em uma menor síntese, com a utilização do carboidrato. Então, no que diz respeito a síntese proteica, não houve diferença na adição do carboidrato. Porém, no que se refere a ressíntese de glicogênio, a suplementação de carboidratos no pós-treino, foi capaz de ressintetizar mais glicogênio, quando comparada ao Whey sozinho. A ressíntese do glicogênio pode ser feita apenas com a alimentação. Os artigos mostram que com a alimentação essa ressíntese pode ocorrer em torno de 20 horas. Já com a suplementação de carboidratos, esse tempo pode cair consideravelmente, chegando a ressíntese em 7 horas, em alguns casos.

Apesar de tudo isso, é importante destacar algumas limitações desses estudos. Os estudos foram agudos, ou seja, foram estudos que avaliaram a suplementação com apenas uma sessão de treinamento. Além disso, o carboidrato utilizado nos estudos era a malto. Diante de todas essas informações, e levando em consideração o pequeno numero de estudos e as suas limitações, de modo geral, o carboidrato ainda assim, desempenha um papel importante principalmente em relação á ressíntese de glicogênio. Já em relação a influencia na síntese proteica, não podemos tirar conclusões claras, visto que são necessários mais estudos, principalmente estudos a longo prazo e com carboidratos como a dextrose ou a waxy maize, para podermos acabar de vez com essas dúvidas.

Por fim, todos esses achados abrem um leque de possibilidades em relação ao uso da Whey com ou sem carboidrato. Não é mais verdade que a utilização do carboidrato junto ao Whey é essencial, isso pode mudar. A depender do tipo do indivíduo e do objetivo, a utilização pode ou não ser descartada. Deste modo, é imprescindível a presença do nutricionista para avaliar e direcionar a conduta para obter os melhores resultados

 

 

   Rafael Fildes faz parte da equipe de nutrição da SNC Salvador

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br.

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma notícia e/ou promoção

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.