Sem categoria

Cânceres, Hormônios e Nutrição

Mulheres que começam a menstruar mais cedo ou que começam a menopausa tardiamente produzem mais estrogênio durante suas vidas e têm maior risco de câncer de mama, ovário e endométrio.

O Instituto Nacional de Ciências de Saúde Ambiental acrescentou algumas formas do estrogênio à sua lista de agentes cancerígenos conhecidos. Alguns metabolitos do estrogênio foram acreditados como um dos causadores do câncer, pois ajudam as células a se proliferarem, devido a uma diminuição de um gene chamado P53. O P53 detecta erros na molécula de DNA e induz a apoptose (morte programada da célula) de células defeituosas. Com a expressão deste gene diminuída, células mutantes podem se proliferar e a chance de se transformarem em tumores é alta.

Para diminuir as formas ativas do estrogênio ligadas ao câncer, alguns alimentos como vegetais crucíferos – brócolis, couve-flor, couve manteiga, couve de Bruxelas, repolho, nabo – e também os sucos de uva podem ser utilizados para a prevenção e tratamento do câncer.

A substancia ativa dos vegetais crucíferos é o diindolylmethane (DIM), principal componente que diminui a forma ativa do estradiol e previne que o hormônio participe de reações cancerígenas. Além disso, esses vegetais possuem antioxidantes como betacaroteno, vitamina C, Vitamina E, importantes para regular o metabolismo e combater a formação de radicais livres. Já a uva possui o resveratrol, que também contribui para evitar a formação de canceres pelo estrogênio.

É importante lembrar que a alimentação saudável pode ser uma excelente aliada a prevenção e tratamento de diversas doenças, assim como pode ser a causadora de enfermidades. Para mais informações, consulte seu(sua) nutricionista.

Este texto foi escrito por Amanda Castro que  faz parte da equipe de nutrição da SNC Salvador

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador)

3 comentário

SHEHERAZADE BOBRICK 30 de março de 2015 at 16:40

gostei muito de saber sobre os problemas de canceres ligados ao estrogênio. È possivel uma reposição hormonal sem risco?

Responder
sncsalvador 14 de abril de 2015 at 14:59

A reposição hormonal deve ser avaliada individualmente pelo médico, por constituir uma procedimento que envolve uma avaliação mais precisa de cada paciente.

Responder
VITORIA MELO 1 de dezembro de 2016 at 13:02

Olá Sheherazade, todo tratamento hormonal requer muitos cuidados, pois podem gerar efeitos colaterais ao organismo, por isso deve-se procurar um médico endocrinologista para acompanhar esse tratamento e proporcionar os melhores resultados com segurança.

Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.