Sem categoria

Suplementação para nadadores.

A nutrição nos praticantes de natação se faz muito importante, melhorando a qualidade de vida através da associação exercício+alimentação saudável e também visando uma melhora de rendimento e composição corporal. Em exercícios de mais curta duração, o combustível necessário para a execução será diferente do exercício de longa duração. A suplementação para os nadadores, assim como nos outros exercícios tem que ser voltada para a melhora do rendimento e performance. Os atletas da natação são indivíduos muito ativos, pois em certas fases do treinamento acabam por treinar dois turnos por dia mais um turno no fim de semana, fazendo com que a exigência do corpo seja sempre muito grande. Os carboidratos, que são átomos de carbono, hidrogênio e oxigênio unidos tem como função principal no corpo o fornecimento de energia. Durante uma série de treinamento, os nadadores tendem a usar sua reserva de energia: o glicogênio. O carboidrato, fonte primária de glicose, trabalha na ressíntese desse glicogênio, permitindo que os praticantes tenham sempre energia (que se acumula no músculo ou no fígado) presente não permitindo que o rendimento do treinamento seja prejudicado por uma falta energética. Fora o aspecto de fornecimento energético, o carboidrato também exerce o seu papel importante de poupador muscular, já que tendo glicose armazenada o corpo não usará as proteínas musculares como fonte de energia. A creatina, um composto nitrogenado formado através da associação dos três aminoácidos arginina, glicina e metionina exerce um papel importantíssimo no aumento da força e potência muscular. É comprovado que a suplementação da creatina, aumenta os estoques de fosfocreatina que é um composto responsável pelo armazenamento e ressíntese de ATP. Então, em momentos de explosão (anaeróbicos) se o corpo tem mais esse composto responsável pela formação da energia a execução do exercício será mais potente. Recomenda-se também a glutamina que é um dos aminoácidos mais presentes no corpo humano e que exerce uma gama de funções no nosso corpo. Uma das hipóteses para a ocorrência do overtraining é o decaimento dos níveis plasmáticos da glutamina. É provado que durante a realização de exercícios intensos os níveis plasmáticos desse aminoácido tendem a diminuir podendo causar uma queda no rendimento do treinamento, visto que uma das funções da glutamina durante o exercício é a retirada da amônia instalada no músculo durante a atividade, essa amônia, se não retirada será um fator limitante do exercício. Para casos de falta de descanso, alimentação irregular e treinamento intenso, sem o reabastecimento dos níveis de glutamina situações de diminuição de rendimento serão experimentadas e se forem constantes podem levar ao overtraining. A beta-alanina é um aminoácido não-essencial responsável pela concentração corporal dos níveis de carnosina. A carnosina tem uma função de durante o exercício atuar no músculo como um tampão celular, neutralizando o seu pH, recolhendo os íons de hidrogênio (produção de ácido lático, por exemplo) prolongando a realização do exercício e não permitindo uma queda no rendimento do atleta. Pela sua função, a suplementação da beta-alanina modificaria de forma positiva o rendimento atuando nos níveis de pH sanguíneo, bicarbonato e ácido lático. Para indivíduos que não tem uma ingestão de 100% da recomendação diária de vitaminas e minerais, os multivitamínicos são uma boa saída. As vitaminas atuam como controladoras da síntese tecidual e da proteção membranar e celular, além disso, por mais que não sejam compostos que contêm energia em sua composição, ajudam indiretamente na produção da energia. Especialmente as vitaminas hidrossolúveis, que são as que atuam como coenzima (formam a enzima ativa), são muito importantes para o funcionamento do metabolismo energético. As vitaminas do complexo B: B1, B2, B6 e B12 influenciam na conversão de piruvato a Acetil­COA (necessário para a produção de energia em longa duração), regulação da produção de energia pelas mitocôndrias e catalisando a síntese de proteínas, respectivamente. Além delas o ácido pantotênico atua no fracionamento dos macronutrientes e a vitamina C atua como varredor de radicais livres em processos anti-oxidativo. Sendo assim, os suplementos para os nadadores surgem como otimizadores de rendimento, proporcionando sempre o melhor ambiente para a execução adequada do exercício pelo atleta.
Este texto foi escrito por Felipe Carpintero de Souza.
Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.