Sem categoria

As múltiplas funções da L-carnitina

A l-carnitina é uma palavra do latim que significa carne, esta molécula pode ser produzida a partir de aminoácidos essenciais, como lisina e metionina pelo corpo humano, ela está relacionada  essencialmente no metabolismo lipídico.

A carnitina atua como um transportador atua nos ácidos graxos de cadeias longas, pois estes são incapazes de atravessar membranas lipídicas. Portanto, a maior parte dos lipídeos da dieta não pode ser usada como uma fonte de energia, sem L-carnitina, que irá finalmente resultar em ácidos graxos acumulados.

Quando há redução da L-carnitina ou deficiência o transporte de ácidos graxos não é adequado, portanto haverá acúmulo de lipídeos e é um fator para aumento da obesidade. O efeito anti-obesidade de L -carnitina pode ser mediada pela indução de oxidação de ácidos graxos e  lipólise.

No entanto, a l-carnitina tem  outras diversas funções  como: reduzir níveis de lipídeos no sangue ou no fígado e melhorar esteatose hepática, possivelmente através do metabolismo de lipídeos mediada por carnitina.  É eficaz na normalização da sensibilidade à insulina dos pacientes diabéticos de tipo 2, controlando a síntese de enzimas chaves glicolíticas e gliconeogênicas, e participa do metabolismo de aminoácidos de cadeia ramificada, e estabiliza as membranas celulares.

Compreende com mais uma função da L-carnitina reduzir os níveis elevados de extresse oxidativo, e seu efeito cardioprotetor. Ao diminuir a produção de radicais livres reduz o dano mitocondrial, melhorando a reparação das membranas celulares lesadas, reduzindo o processo de apoptose e influenciando no remodelamento cardíaco.

Estudos recentes relatam que L -carnitina utilizada para melhorar o quadro  clínico de indivíduos com osteoartrite, como a osteoartrite é resultado da redução da síntese de ATP e atividade celular, e consequentemente provoca um aumento na taxa de apoptose, a  l-carnitina  auxiliaria por aumentar o metabolismo celular e atividade anti-inflamatória.

Os vegetarianos devem estar atentos, porque a dieta vegetariana tem ingestão limitada  de carnitina, tendo em vista os requisitos de carnitina no corpo são satisfeitas predominantemente a partir do consumo de carne. Diante as funções já citadas da l-carnitina, provavelmente se faça necessário a suplementação.

A dose recomendada da suplementação de L-cartinina é de dois gramas, como suplemento é encontrada na forma líquida e em cápsula. Não há contra-indicações para seu uso.

“Este texto foi escrito por Paula Macêdo, que faz parte da equipe de Nutrição da SNC Salvador

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador)”

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.