Sem categoria

Tirosina

Tirosina ou 4-hidroxiphenilalanina é um aminoácido não essencial que pode ser sintetizado no corpo a partir da fenilalanina. A tirosina está normalmente presente em alimentos ricos em proteínas, como produtos derivados da soja, frango, peixe, amendoim, amêndoa, abacate, leite e derivados, sementes de gergelim, e é precursor das catecolaminas dopamina, norepinefrina e epinefrina.
A dopamina no cérebro tem várias funções, incluindo iniciação de movimentos, controle motor, aumento da excitação e endurance, também está envolvida na memória e na resposta ao estresse. Estudos sugerem um papel específico para a dopamina na tolerância subjetiva do estresse induzido por exercícios sob calor, ou seja, a maior disponibilidade de dopamina no cérebro e qualquer substância que irá aumentar a sua disponibilidade, como é o caso da tirosina, deve hipoteticamente prolongar o exercício no calor.
A ativação do sistema nervoso simpático (SNS) tem sido mostrada para suprimir a fome, aumentar a saciedade e estimular o gasto de energia, em parte, pelo aumento da oxidação da gordura e como já dito, o aminoácido tirosina é um precursor de norepinefrina, o que pode aumentar a sua síntese e liberação. No entanto, estudos com suplementação de tirosina não obtiveram resultados positivos quanto ao seu efeito termogênico, que é ainda desconhecido em seres humanos, devendo ser investigado em estudos futuros.
Tendo em conta que o exercício prolongado está associado com alterações metabólicas e neuroendócrinas, as quais estão associadas à fadiga central. Estudos têm indicado que o sistema dopaminérgico é de extrema importância para a ativação motora e para atuar sobre a fadiga central e que as vias dependentes de tirosina são importantes em treinamento físico e fadiga. Consequentemente, suplementação de tirosina antes de exercício físico intenso/prolongado pode garantir uma oferta adequada para a síntese de catecolaminas e dopamina para sustentar o desempenho físico e retardar o aparecimento da fadiga. Entretanto, os estudos não confirmam que a tirosina seja um agente de melhora de desempenho, até o momento apenas um número muito limitado de estudos em humanos têm examinado os efeitos da ingestão de tirosina no desempenho físico. Há ainda uma hipótese de que, durante um exercício prolongado, há um aumento da concentração cerebral de serotonina, o que pode ser um fator importante para o aparecimento da fadiga central já que uma alta relação serotonina/dopamina resulta em fadiga, pois o triptofano (precursor da serotonina) e a tirosina concorrem para o transporte na barreira hematoencefálica através do mesmo transportador; supõe-se que a suplementação de tirosina possa reduzir a disponibilidade de triptofano para formação de serotonina o que irá consequentemente atenuar o aparecimento da fadiga central.

 

“Este texto foi escrito por Marianne Áurea

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador)”

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.