Sem categoria

Efedrina

A obesidade é o resultado de um balanço energético positivo prolongado, devido ao excesso de consumo de energia e baixo gasto energético. A perda de peso teoricamente pode ser conseguida por redução da ingestão alimentar e/ou pelo aumento do gasto de energia. Instrumentos para o controle da obesidade, incluindo agentes como a cafeína e efedrina têm sido propostos como estratégias para perda ponderal, uma vez que eles podem aumentar o gasto energético de repouso.
A efedrina é um composto simpaticomimético com propriedades lipolíticas, ou seja, estimula o sistema nervoso simpático e a liberação de catecolaminas como adrenalina e noradrenalina; é um extrato alcalóide de arbustos de plantas Ephedra presentes na Ásia, Europa e América. As espécies asiáticas (Ephedra sinica) têm o mais alto teor de alcaloides, e têm sido utilizadas em remédios populares tradicionais (Ma Huang), em particular na China. Nos países ocidentais, efedrina foi usada para promover a perda de peso e para melhorar o desempenho atlético, porém nos EUA a Food and Drug Administration (FDA) proibiu a venda de efedrina em Abril de 2004 devido a um número considerável de complicações cardiovasculares adversas relatadas.
Estudos mostram que as metilxantinas, como a cafeína, potencializa o efeito termogênico da efedrina, particularmente sob condições de restrição calórica. A efedrina exerce seus efeitos termogênicos via liberação de catecolaminas, porém o aumento da liberação de catecolaminas após a ingestão de efedrina é submetido a sistemas de feedback negativo, que em seguida, tendem a inibir a liberação e a atividade das catecolaminas. Estes sistemas de retroalimentação negativa incluem liberação de adenosina na junção sináptica e elevada atividade da enzima fosfodiesterase, o que resulta na degradação do AMPc. A cafeína interfere com este mecanismo por inibir tanto a adenosina quanto a atividade da fosfodiesterase, impedindo desta forma a degradação do AMPc, o que levaria ao aumento da lipólise. Devido a isso, alguns dos suplementos de perda de peso mais populares no mercado que foram proibidos combinam a Ma Huang (efedrina) e o guaraná (cafeína).
A FDA já recebeu mais de 1.000 relatos de efeitos adversos (incluindo mortes) em pessoas que ingerem suplementos nutricionais contendo efedrina e alcaloides associados. Estes efeitos secundários variam e nem sempre dependem da dose consumida. Embora a ocorrência de efeitos colaterais ter sido provavelmente o resultado de uso indevido, em muitos casos, esses efeitos secundários foram regularmente observados em indivíduos envolvidos em ensaios clínicos nos quais as dosagens foram controladas. Alguns dos efeitos colaterais amenos associados a efedrina incluem tremores, palpitações, cefaleia, agitação, ansiedade e insônia, devido aos seus efeitos simpaticomiméticos diretos, aumento da frequência cardíaca, contratilidade, débito cardíaco e resistência periférica. Os efeitos secundários mais graves incluem convulsões, hipertensão arterial grave, arritmias, psicose, hepatite, acidente vascular cerebral (AVC), lesão miocárdica e hemorragia intracraniana. Além disso, a toxicidade de agentes simpaticomiméticos é agravada pelo exercício físico, desidratação e aumento da temperatura corporal, que são situações comumente experimentadas durante o treinamento físico.
Levando em consideração a grande quantidade de casos de efeitos adversos relatados e também alguns casos de morte por uso da efedrina, nós como profissionais da área de saúde, temos a necessidade e o dever de orientarmos a comunidade quanto aos riscos envolvidos no consumo de suplementos dietéticos contendo efedrina, mesmo proibidos, podem ainda serem ilegalmente comercializados sob a promessa de rápida redução de peso e aumento do rendimento físico.
“Este texto foi escrito por Marianne Áurea

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador)”

2 comentário

Luis lazaro 11 de abril de 2017 at 21:17

Quero comprar efedrina

Responder
Jannine Dantas 5 de maio de 2017 at 11:09

Olá Luis.
Não vendemos tal substância, a venda da mesma é proibida no Brasil pela ANVISA.

Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.