Sem categoria

Estimuladores de GH

O hormônio do crescimento (GH) é o mais abundante da hipófise anterior, localizada na parte inferior do cérebro e, é secretado e produzidos por somatotrofos (50% das células secretoras de hormônio da hipófise anterior) com a função de atuar sobre o crescimento a partir da produção de IGF-1 (Fator de crescimento semelhante a insulina tipo 1) que irá atuar no crescimento de todo corpo humano estimulando a formação proteica, diferenciação e multiplicação celular.
A secreção do GH é realizada em pulsos com intervalos de 20 a 30 minutos, sendo sua liberação regulada pelo hormônio liberador de hormônio do crescimento (GHRH), ocorrendo um pico de secreção a noite ou posterior a estímulo de liberação (hipoglicemia, refeições ricas em proteínas, exercício, estresse, serotonina, estrógeno dentre outros). Diferentemente de outros hormônios, o GH tem sua ação diretamente nos locais alvos (todos tecidos do corpo).
A produção de GH e IGF-1 ocorre da seguinte forma: O GHRH, sintetizado pelo hipotálamo estimula a produção de GH por meio de receptores específicos, já a somatostatina, também sintetizada pelo hipotálamo, inibe a produção de GH pela hipófise. O GH estimula o fígado e músculo a produzir IGF-1 que por sua vez pode estimular diretamente a síntese proteica ocasionando hipertrofia da musculatura esquelética. Além da síntese proteica, o GH apresenta uma importante função no músculo, pois este necessita de substrato energético e o GH atua estimulando a lipólise (Quebra da gordura), glicogenólise (Quebra do glicogênio para formar glicose) e gliconegênese (Síntese de glicose a partir de compostos não carboidratos) e dessa forma fornece substrato energético e melhora a função muscular.
Algumas substâncias têm sido mostradas para aumentar a secreção de GH, são elas: Arginina, GABA e zinco.
A suplementação de L-arginina (Aminoácido) tem sido comercializada, devido a sua ação na produção de óxido nítrico, um potente vasodilatador. Outra aplicação para a arginina, tem chamado atenção, a sua possível estimulação na produção de GH. A arginina por suprimir a secreção de somatostatina, o inibidor do GH, estimularia a produção de IGF-1, que atua como um hormônio anabólico. Estudos demonstram sua eficácia no estímulo ao GH em indivíduos que praticam atividade física, quando utilizada após o treino.
Já o GABA (Ácido gama- aminobutírico) é um neurotransmissor inibitório, que parece estimular a secreção de GH, através de mecanismos dopaminérgicos (via liberação de dopamina, que também age inibindo a somatostatina). Apesar de poucos estudos, nestes o GABA demonstrou aumentar a secreção de GH.
O zinco apresenta diversas funções biológicas (estruturais, catalíticas, transdução de sinais). A hipófise contém uma maior concentração de zinco que outros órgãos e segundo estudos, a deficiência de zinco causa uma inibição na secreção de GH e a sua suplementação estimula GH.
Dessa forma, a arginina, o GABA e o zinco são substâncias descritas na literatura para estimular a produção de GH, necessitando-se de mais estudos sobre o esse efeito estimulatório do GABA e possivelmente estas substâncias podem ser utilizadas para auxiliar o processo de hipertrofia muscular.

“Este texto foi escrito por Jaqueline Almeida
Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br
Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.
Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador)”

 

Posts relacionados

HICA E HIPERTROFIA MUSCULAR

VITORIA MELO

Conheça a Syntrax!

Lara Cerqueira

Creatina e Produção Energética

Camila Rheinschmitt

Deixe um comentário