Sem categoria

Suplementação de Creatina com ATP?

A creatina participa em um dos sistemas metabólicos utilizados como fonte de energia durante o exercício. É responsável por produzir energia em movimentos de alta potência e curta duração, caracterizando o sistema ATP-CP (fosfocreatina). A energia formada pelo sistema creatina fosfato é o ATP, moeda de troca corrente das células necessária para qualquer tipo de trabalho realizado pelo corpo. Por não ter nenhum estoque corporal é preciso que o ATP seja constantemente ressintetizado, fornecendo energia para o trabalho biológico. Energeticamente falando, o composto ATP-CP é similar ao ATP, pois com seu rompimento, quantidades significativas de energia são liberadas, formando creatina livre e fosfato. Essa energia mobilizada é fundamental na determinação da habilidade de um indivíduo em gerar e sustentar o exercício de máxima intensidade com duração de até 30 segundos. Algumas pessoas acabam entendendo o produto “Creatina ATP” como uma suplementação de Creatina mais o Trifosfato de adenosina (ATP) e que a partir da sua ingestão existirá mais energia na forma de ATP, refletindo em  melhora na intensidade do treinamento. Na teoria faz sentido, ingerir mais ATP e isso refletir em mais energia, força e potência para o exercício. Mas será mesmo que é assim?
O ATP, devido essa sua essencialidade, está envolvido em diversos processos incluindo função cardíaca, neurotransmissora, metabolismo do glicogênio no fígado, contração muscular e também fluxo sanguíneo. Por esse motivo surgiu a sua associação com a creatina, supondo que melhoraria o treinamento na intensidade e/ou duração. Na verdade não é bem assim que acontece. Os estudos mostram que o ATP quando ingerido, não será absorvido diretamente na forma como foi obtido. Devido ao seu processo metabólico para absorção, será quebrado a subprodutos e então a partir deles ocorrerão as modificações. Na suplementação de ATP são feitas duas observações: um aumento na capacidade de fluxo sanguíneo, que resultará em melhora no aporte de oxigênio e também na entrega dos nutrientes para a célula e  melhora na atividade neuromuscular, resultando em contração muscular mais eficiente. Depois disso, fica elucidado de forma diferente do que é passado: a suplementação de ATP não aumenta os estoques celulares de ATP.
Os produtos que hoje circulam pelo mercado como “Creatina ATP” estampam em seus rótulos que contém ATP em sua composição, porém quando investigado a fundo, na verdade não passa de uma creatina com um carboidrato, quase sempre na forma de maltodextrina. A teoria é de que o carboidrato, além de ser fonte de glicose, que é um dos substratos responsáveis pela formação de ATP, pode também influenciar na absorção da creatina.
Especula-se que a insulina, liberada como consequência da ingestão de carboidratos, seria responsável por causar um melhor transporte de creatina. Esta hipótese foi sustentada por descobertas a partir de estudos em animais que demonstram que a insulina pode aumentar a retenção de creatina no corpo e pode estimular a absorção de creatina celular in vitro. Mais de 90% da creatina entra  no músculo esquelético através da ligação a uma proteína transportadora específica. Tem sido proposto que a insulina facilita o transporte de creatina-dependente de sódio, aumentando a atividade da bomba de sódio-potássio no músculo. Alguns estudos foram capazes de demonstrar que a insulina aumenta o acúmulo de creatina muscular, mas apenas quando em concentrações altas (100 mU/l) ou suprafisiológica (200 mU/l).
Dessa forma, vale mais a pena investir em um produto que tenha na sua composição somente a creatina e aproveitar os momentos do dia em que altos níveis de insulina são importantes como no pós-treino, por exemplo.

Este texto foi escrito por Felipe Carpintero
Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br
Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor. Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador)

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.