Sem categoria

Suplementação para Disfunção Mitocondrial

Os organismos aeróbicos consomem oxigênio para produzirem energia a partir de nutrientes. Em células eucarióticas, a produção de energia, principalmente na forma de ATP, é controlada pela mitocôndria que correlaciona a respiração oxidativa com o metabolismo de nutrientes. As mitocôndrias são compartimentadas por uma membrana externa e por uma membrana interna, onde está presente a cadeia respiratória. A produção de ATP requer dois passos principais, a oxidação de NADH (ou FADH2) e a fosforilação de ADP em ATP (fosforilação oxidativa).

Excessiva ingestão de nutrientes, incluindo alta concentração de ácidos graxos livres e/ou condições de hiperglicemia, aumentam a produção de radicais livres e reduz a mitocondriogênese (síntese de mitocôndrias), levando a uma disfunção mitocondrial. Esta disfunção mitocondrial reduziria a capacidade de degradação lipídica (beta-oxidação) além de reduzir a síntese de ATP e aumentar a produção de radicais livres que, por sua vez, possivelmente proporcionariam quadro de resistência insulínica.

Mas… O que seria esta disfunção mitocondrial? A disfunção mitocondrial é definida como a incapacidade da mitocôndria em gerar e sustentar os níveis de ATP, através da fosforilação oxidativa, em resposta a demandas energéticas. Há evidências de que a disfunção mitocondrial está associada com diversas doenças não transmissíveis como, por exemplo: sarcopenia, Alzheimer, esteatose hepática, inflamação crônica e diabetes tipo 2.

Altas concentrações de ácidos graxos livres e o estado de hiperglicemia proporcionam, como já foi dito anteriormente, um aumento na produção de radicais livres. Esses radicais livres em excesso irão causar mutações nos genes mitocondriais e reduzir a síntese de novas mitocôndrias o que resultará na disfunção mitocondrial. Entretanto, a disfunção mitocondrial irá aumentar a produção de radicais livres, formando assim auto-alimentação para a própria disfunção.

A maioria dos tratamentos mitocondriais visam melhorar a função mitocondrial ou tratar as consequências da disfunção mitocondrial. Terapias selecionadas são destinadas a aumentar os substratos da cadeia respiratória, reforçando a transferência de elétrons ou tentar um bioquímico que passe pelos complexos específicos da cadeia respiratória. Outros tentam reduzir os metabólitos tóxicos, aumentar o armazenamento de ATP ou produzir adaptações na mitocôndria que melhore a sua capacidade oxidativa.

Os suplementos mais utilizados no tratamento da disfunção mitocondrial são: coenzima Q10, Riboflavina (Vit. B2), Vitamina C, Tiamina (Vit. B1), L-Carnitina, Creatina, Cisteína (presente no Whey Protein), arginina e citrulina. O tratamento geralmente associa dois ou mais destes suplementos citados acima devido a sinergia entre eles.

Além da suplementação, outras estratégias  são utilizados para o tratamento da disfunção mitocondrial. A restrição calórica e os exercícios de endurance são muito utilizados por diminuir os níveis de ácidos graxos livres, controlar a glicemia e aumentar a síntese de mitocôndrias. O acompanhamento de um profissional da área de nutrição é fundamental para o tratamento da disfunção mitocondrial.

Este texto foi escrito por Daniel Franco;
Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br;
Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.
Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador).

2 comentário

José Canelo 9 de janeiro de 2018 at 10:57

Achei o texto muito didático e interessante. Pergunto: A suplementação recomendada para a disfunção mitocondrial seria útil no tratamento de DND – doenças neurodegenerativas como a ELA?;(Esclrerose lat. Amiotrófica)

Responder
Lara Cerqueira 13 de março de 2018 at 13:42

Olá, José.
Nossa equipe agradece o reconhecimento.
A suplementação para essa finalidade pode prevenir ou atenuar os danos de muitas doenças. No entanto, tratando-se de uma doença neurodegenerativa já instalada, não impedirá a progressão, mas pode reduzir a aceleração do processo degenerativo.
Estamos a disposição!

Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.