Sem categoria

Combinação de Whey protein, BCAA e Creatina

A crescente prática de exercícios físicos e a preocupação com o corpo fez com que as pessoas procurassem mais os suplementos alimentares. Além disso, o exercício físico, em geral, requer um maior consumo de fontes proteicas, o que se deve a uma maior utilização de aminoácidos como fonte energética e de composição da musculatura. Em grande maioria, os suplementos procurados são aqueles que auxiliam ou induzem a síntese de massa muscular, como Whey Protein, BCAA e Creatina e o uso combinado deles é uma prática bem constante.
A Whey protein é uma proteína de alto valor biológico de fácil digestão obtida a partir do soro do leite e existem três tipos comerciais: concentrada, isolada e hidrolisada. Sua maior porção é composta por aminoácidos essenciais. A depender do tipo de proteína, a concentração de lactose e lipídios varia, assim como a de ferro, sódio e cálcio, sendo que a proporção destes é maior na proteína concentrada. Além de promover o aumento da massa muscular quando associada a um treino de hipertrofia, promove fortalecimento da imunidade e melhora do desempenho físico da sensibilidade à insulina, redução da gordura corporal e controle do apetite. Para atingir o objetivo de ganho de massa magra, a Whey potein deve ser consumida imediatamente após o treino para que os aminoácidos de cadeia ramificada (BCAAs) mais especificamente a leucina, presente em grandes quantidades neste suplemento, sinalize a síntese proteica e haja a recuperação e produção de mais musculatura. O BCAA ainda é utilizado para atenuar a dor muscular tardia, que é a dor que surge cerca de 8 horas após o término do exercício que o indivíduo não está acostumado a realizar que limita o indivíduo a fazer exercícios nos treinos seguintes.
A junção de três aminoácidos de cadeia ramificada traz por nome de BCAA e é composto por valina, leucina e isoleucina. Estes três aminoácidos se depositam e são oxidados no músculo esquelético e funcionam como protetores da musculatura em situações de estresse metabólico. Além disso, podem também promover a síntese proteica, inibir o catabolismo muscular e ser substrato para a gliconeogênese. Seu uso no momento pré-treino tem a função de proteger a musculatura do catabolismo durante o exercício, pois neste o organismo tende a captar proteína da musculatura esquelética para a síntese de energia. Por tanto, quando consumido antes do treino o BCAA fornecerá os aminoácidos no lugar da musculatura, poupando-a do catabolismo. Já no momento pós-treino, geralmente presente na whey protein o BCAA terá função de sinalizar a síntese proteica e ser substrato para a formação do músculo, como citado acima.
A creatina pode ser encontrada nas carnes ou ser produzida pelo organismo humano. No músculo, ela se apresenta na forma de fosfocreatina (CP) e é um composto que fornece energia para a ressíntese imediata de ATP nos primeiros momentos de atividades físicas extenuantes. Nestas situações, a creatina se desassocia, pela ação da creatina –quinase (CK), do fosfato e a energia liberada é utilizada para a síntese de ATP a partir do ADP disponível na célula. Este processo ocorre na mitocôndria muscular. A suplementação creatina aumenta a sua quantidade corporal, o que facilitaria a geração de maior quantidade deCP. Portanto, o uso deste suplemento fornece maior força para o desempenho do exercício assim como mais energia e melhora do desempenho, levando, portanto, a maior hipertrofia.
Diante dos dados apresentados, fica nítido que as três suplementações citadas podem ser combinadas de acordo com a melhor eficácia de cada uma dentro das ações elucidadas. Portanto, o uso de BCAA no pré-treino que atuará como anticatabólico e redutor da fadiga central e, portanto melhor desempenho físico e hipertrofia muscular, acompanhado de Whey protein e creatina no momento pós-treino é válido. O whey protein possui uma alta concentração de aminoácidos essenciais e de cadeia ramificada, em especial a leucina que participa diretamente da sinalização da síntese proteica e que servem de substrato para tal. Há uma grande produção científica que defende o uso desta proteína devido a sua rápida absorção. Ainda, existe a relação entre a velocidade de absorção e a indução da síntese proteica e quanto mais rápida a absorção, maior a sinalização para hipertrofia. Já a creatina tem um papel importante na ressíntese de ATP e confere, principalmente para praticantes de atividades físicas de alta intensidade e curta duração, mais força e melhor desempenho. No entanto, estes efeitos também podem ser observados em praticantes de musculação no trabalho exercido em cada série de um exercício.

Este texto foi escrito por Juliana Miranda, baseado em artigos científicos. Todo material pode ser disponibilizado quando requerido.

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo email nutricao@sncsalvador.com.br

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador).

2 comentário

FLAVIO AUGUSTO 6 de outubro de 2015 at 05:06

Obrigado pelas informações. Realmente ouvimos muito quando vamos adquirir tais produtos nas casas esportivas especializadas , e quase sempre as informações quando não isoladas encontram-se desencontradas, ou seja, não obtemos o máximo esperado desejado nos produtos comprados por falta de informação e detalhamento sobre seu funcionamento. Realmente Juliana esclarece com maestria e me deixa satisfeito e confiante no uso individual e na composição sugerida.

Responder
Juliana Miranda 8 de outubro de 2015 at 10:24

Fico muito satisfeita em saber que consigo esclarecer as dúvidas dos que utilizam suplementação. Acredito que quanto mais informação maior segurança na administração destes. Muito obrigada pelos elogios, estou determinada a ser cada vez melhor e mais esclarecida nas minhas colocações.

Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.