Joints

O exercício torna o atleta vulnerável aos estresses físicos que resulta em efeitos negativos a longo prazo. As dores causadas por lesões musculoesqueléticas e osteoarticular estão cada vez mais comuns, a exemplo da osteoartrite (OA), doença inflamatória e degenerativa que afeta as articulações.

 

A articulação é a região de união entre dois ou mais ossos, sendo revestidas por tecido cartilaginoso. A cartilagem articular é formada por células chamadas condrócitos, responsáveis por sintetizar a matriz extracelular.

 

O tecido cartilaginoso é composto por colágeno, uma proteína que serve para sustentação. Além disso, contém glucosamina e condroitina que funcionam como moléculas que retêm água e ajudam a absorção dos choques entres os ossos.

 

Os Joints são suplementos nutricionais compostos por condroitina, glucosamina e metilsulfonilmetano (MSM). A administração exógena desses componentes, promove a acumulação destes na cartilagem, onde então poderá ser sintetizada nova matriz cartilaginosa.

 

A glucosamina é um aminomonossacarídeo endógeno. A glucosamina participa da síntese das glicosaminoglicanas (GAGs), proteoglicanas e hialuronato. Ela atua diretamente no condrócito, estimulando a síntese de proteoglicanas, além de agir no TGF-β1, proteína que controla a proliferação e diferenciação celular. Outro mecanismo de ação é a inibição das metaloproteases, que iriam degradar a matriz.

 

A condroitina é um mucopolissacarídeo, encontrado em vários tecidos humanos. Ela inibe o efeito da elastase, enzima que pode alterar os componentes fundamentais da matriz cartilaginosa (proteoglicanos e fibras colágenas).

 

Associação de glucosamina e condroitina por agirem em vias diferentes tendo efeitos complementares, seria melhor do que o uso isolado. A dosagem usual é de 1.500mg de glucosamina e 1.200mg de condroitina, os resultados podem ser observados a partir do primeiro mês de consumo do suplemento.

 

As publicações mais recentes sugerem que o uso da glucosamina com a condroitina em longo prazo está associado a menor incidência de câncer colorretal e de pulmão e com menor mortalidade. No entanto, o mecanismo é desconhecido, e os estudos são in vitro e em animais. Alguns autores sugerem que a  glucosamina e condroitina inibem NF-kB, mediador inflamatório, mas não há estudos definitivos em humanos saudáveis.

 

O Metil-sulfonil-metano (MSM) é um composto de enxofre que ocorre naturalmente. Atua na síntese de glutationa (GSH), possui efeitos protetores contra muitas doenças em humanos, tais como hiperacidez, dor músculo-esquelética, artrite, alergias e imunomodulação.

 

Portanto, os benefícios da suplementação de glucosamina e condroitina são respaldados  na literatura.  A segurança dessas substâncias já foi demonstrada em diversos estudos, sendo inexistentes ou mínimos os efeitos adversos, tais como sintomas gastrointestinais e cefaleias.

 

“Este texto foi escrito por Paula Macêdo,  baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido.
Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br
Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.
Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador)”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 pensamentos em “Joints”