Tratamento Nutricional na TPM

A tensão pré-menstrual, popularmente abreviada e conhecida como TPM, é uma síndrome que afeta milhares de mulheres durante o fim do ciclo menstrual, diminui rapidamente com o inicio da menstruação. A TPM ocorre devido as variações hormonais do estrógeno e progesterona durante a fase lútea do ciclo menstrual, entretanto, essas variações têm papel importante no desenvolvimento da mulher.

Para ser considerada TPM, é necessário que os sintomas interfiram nas atividades rotineiras, no trabalho ou escola, e no convívio social. Entre os diversos sintomas relatados pelas mulheres no período da TPM, os mais comuns são: alterações no humor (irritabilidade, depressão, choro, hipersensibilidade emocional), cólicas, sensibilidade no seio, retenção hídrica com ganho de peso, insônia, dores de cabeça, mudanças no apetite e no comportamento alimentar, dentre outros.

Existem dois tipos de tratamento para esta síndrome, o farmacológico e o nutricional, contudo, a primeira opção só deve ser usada em casos específicos e muitas mulheres são resistentes a este tipo de tratamento, sendo assim, o mais utilizado e recomendado é o tratamento nutricional. As alterações nos níveis de estrógeno e progesterona, durante este período, geram influência sobre a função serotoninérgica, importante para a regulação do comportamento alimentar e bem estar. Desta forma, a principal função do tratamento nutricional é agir sobre essas funções, aumentar o aporte de nutrientes necessários para que ocorra maior equilíbrio do mesmo e reduzir assim, o impacto que a TPM causa nas atividades diárias e relacionamentos.

A serotonina (neuro-hormônio do bem estar) que estará reduzida durante esse período, devido as influencias já citadas acima, é derivada do aminoácido triptofano, esta conversão metabólica não depende somente do fornecimento deste aminoácido, mas também dos cofatores necessários para esta conversão ocorrer de maneira eficiente. E quais seriam os alimentos e/ou suplementos que seriam ricos em triptofano e esses cofatores?

Quanto ao triptofano, pode-se aumentar através da ingestão de carboidratos complexos (arroz integral, pão integral, etc.), leite, iogurte, soja, nozes dentre outros. Sobre os cofatores necessários, estão o magnésio e a vitamina B6, que podem ser encontrados na forma suplementar ou ingeridos através de alimentos como frutas, hortaliças, grãos, levedura, sementes e cereais integrais que são ótimas fontes desses micronutrientes. A suplementação de Vitamina E, ômega 3 e óleo de prímula também parecem apresentar influência na melhora dos sintomas da TPM, entretanto, mais estudos devem ser realizados para chegar a uma conclusão concreta.

Portanto, pode-se perceber a influência da alimentação neste tratamento e como os sintomas da tensão pré-menstrual é variável de mulher para mulher, o ideal é ter acompanhamento de um nutricionista para identificar a melhor estrategia que irá amenizar os sintomas mais predominantes em cada caso.

Este texto foi escrito por Dilson Araujo, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido.
Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br
Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.
Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 pensamentos em “Tratamento Nutricional na TPM”