Lactose

O leite é um dos alimentos mais consumidos no mundo e é considerado um alimento completo por conter proteínas de alto valor biológico, gorduras e carboidratos. Um dos componentes do leite, a lactose ( carboidrato do leite), vem recebendo diversas críticas. Ultimamente criou-se uma teoria de que a lactose poderia trazer prejuízos à saúde e que a sua presença na dieta atrapalharia a redução de peso. Outra inferência que fazem é de que a lactose causaria o engrossamento da pele.

A lactose é um dissacarídeo, composto por dois monossacarídeos, glicose e galactose. O leite humano contém 7% de lactose, enquanto o leite bovino contém, em média, 4%. Um copo de leite bovino contém cerca de 12 gramas de lactose. A hidrólise da lactose ocorre no intestino delgado, mas precisamente no duodeno e jejuno. Após a hidrólise, os derivados (galactose e glicose) são absorvidos pelo corpo. De acordo com alguns estudos a lactose auxilia na absorção de cálcio, fosfato, magnésio e manganês em animais e seres humanos.

Entretanto, parte da população não tem a capacidade de digerir a lactose. Estes são chamados de intolerantes á lactose. Estes indivíduos apresentam uma deficiência na expressão da enzima que hidrolisa a lactose, a lactase. Diferente dos indivíduos não intolerantes, ao invés do metabolismo ocorrer no intestino delgado, devido à ausência da lactase, a lactose é metabolizada no intestino grosso pelos microrganismos residentes, produzindo ácidos graxos de cadeia curta e gases. O acúmulo destes metabolitos acarretará em dores abdominais, flatulências, dores de cabeça e distensão abdominal. Além disso, devido ao aumento da osmolaridade no intestino grosso, outro sintoma típico de intolerância é a diarreia. Para o controle deste quadro é fundamental que o paciente retire a lactose da dieta. Atrelado a isso, o consumo de enzimas digestivas podem auxiliar na hidrolise da lactase, diminuindo assim os sintomas. Outro manejo que pode ser feito é a utilização de probióticos. Por conter a lactase bacteriana, os microrganismos auxiliam na hidrólise da lactose no intestino delgado.

Já em indivíduos saudáveis, de acordo com alguns estudos, o consumo de lactose não trará malefícios algum. Em alguns casos, o consumo de lactose por pessoas tolerantes, pode apresentar alguns dos sintomas supracitados, entretanto, isso não quer dizer que o indivíduo apresenta intolerância. Devido a uma localização específica da enzima, qualquer dano à estrutura do intestino, poderá acarretar em uma destruição parcial da enzima. Por isso, é de extrema importância garantir a saúde intestinal do mesmo. Um intestino saudável garantirá uma absorção plena não só da lactose, mas de qualquer outra substância. Em relação ao engrossamento da pele, apesar de ser muito citada no mundo do fisiculturismo, atualmente, não existe na literatura científica, nenhum dado que suporte esta teoria.

Este texto foi escrito por Rafael Fildes Almeida, integrante da equipe de nutrição da SNC-Salvador, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido.
Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail: nutricao@sncsalvador.com.br
Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.
Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *