Waxy maize x palatinose

Garantia de adequada disponibilidade de carboidratos para a promoção de desempenho no exercício, tem sido a prática de nutrição fundamental. Isso porque, carboidratos são importantes substratos energéticos para a contração muscular durante o período de jejum e também durante os exercícios prolongados, onde a glicose e os ácidos graxos estão sendo oxidados, para fornecer energia.
A utilização de estratégias nutricionais envolvendo a ingestão de uma alimentação rica em carboidratos antes da prática de exercícios físicos aumenta as reservas de glicogênio, tanto muscular quanto hepático.
Neste contexto, estão o waxy maize e a palatinose, dois carboidratos de baixo índice glicêmico (Chegam lentamente na corrente sanguínea), comumente indicados nos estudos para o uso no pré -treino, por disponibilizar energia de forma mais continua durante o exercício. E qual a diferença desses dois carboidratos?
A palatinose ou isolmaltulose é um carboidrato comercialmente fabricado a partir da sacarose por meio de um rearranjo enzimático de forma que a ligação glicosídica alfa 1-2 (que une a frutose e glicose para formar a sacarose), passa a ser alfa 1-6, dando origem a um carboidrato resistente a hidrólise, e consequentemente com uma chegada mais lenta na corrente sanguínea, caracterizando-o um carboidrato de  baixo índice glicêmico ( IG: 32). Além disso, apresenta um sabor semelhante ao da sacarose, porém com 50% do dulçor deste e é resistente a fermentação por micróbios orais apresentando reduzida cariogenicidade. Por ter uma digestão lenta comparada com a sacarose (20 a 25 % da velocidade de digestão da sacarose) apresenta diversos efeitos fisiológicos como melhor oxidação de gordura, menor oxidação de carboidrato, potencial nutriente para diabéticos, além de auxiliar no desempenho físico por disponibilizar energia prolongada sobre a forma de glicose durante exercício.
Diferentemente, o waxy maize, é um amido de milho ceroso o qual passa por técnicas industriais que modificam o grânulo e que podem alterar sua velocidade de absorção, digestibilidade e propriedades glicêmicas dos amidos. Isso porque o waxy maize apresenta apenas amilopectina, demonstrada que em elevadas quantidades é resistente a hidrólise e posterior absorção. Assim como a palatinose, de acordo com estudos, o waxy maize também eleva a oxidação de gordura, fornece maior disponibilidade de energia para o exercício e para indivíduos diabéticos e portadores da doença do armazenamento do glicogênio (Indivíduos com deficiência de enzimas que podem prejudicar tanto o armazenamento quanto a mobilização de glicogênio muscular, ocorrendo como sintoma principal hipoglicemia) de forma mais sustentada comparada a outros carboidratos como maltodextrina, frutose e amido de milho cru.
Assim, o waxy maize e a palatinose são carboidratos de baixo índice glicêmico que apresentam uma hidrólise letificada e por isso apresentam benefícios já citados como melhora da oxidação de gordura, disponibilidade no fornecimento de energia para atividades físicas, menores níveis de glicose e insulina. Porém a palatinose por apresentar 50 % do dulçor da sacarose, pode ser utilizada como substituto desta em preparações, o que é uma boa estratégia para emagrecimento. Ambos carboidratos apresentam indicação de uso na literatura para auxiliar no tratamento de síndromes metabólicas, diabetes, síndrome do armazenamento do glicogênio e na prática esportiva para melhoria de desempenho. Para esta última finalidade a sua indicação de uso na maioria dos estudos é antes do exercício.
“Este texto foi escrito por Jaqueline Barreto

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador)”

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 pensamentos em “Waxy maize x palatinose”