Sem categoria

Bioenergética em diferentes exercícios.

O corpo humano funciona como uma máquina natural quanto a produção de energia. A energia fornecida por atividades metabólicas são fundamentais para realizar tarefas normais do dia-a-dia, atividades no trabalho ou domésticas, e na sua falta, não seríamos capazes de realizar nossas necessidades orgânicas. No exercício não é diferente. As mitocôndrias situadas no interior das células são as organelas responsáveis pela geração de energia natural no organismo. O ATP (adenosina tri-fosfato) é a molécula-chave que confere vigor  nas reações bioenergéticas. Em analogia, as mitocôndrias seriam as hidroelétricas produtoras de energia e o ATP seria a luz que chega aos domicílios.

Existem três mecanismos capazes de gerar ATP, dois que não necessitam de oxigênio, enquanto um é dependente deste gás. O sistema fosfagênio, ou via alática, acontece pelo conjunto de quatro reações enzimáticas de característica anaeróbica (isentas de oxigênio). Neste processo, a molécula de creatina se liga a partículas de ADP (adenosina di-fosfato) a um fosfato inorgânico (Pi) livre no citosol da célula. Ao combinar as duas moléculas, o ADP é assim rapidamente reciclado em ATP e pode ser utilizado em diferentes situações, como contração muscular. Na área esportiva, o sistema fosfagênio prevalece em exercício de curta duração e alta intensidade, justamente por sua capacidade de renovar as moléculas de ATP em períodos curtos (5-10 segundos), característica de atividades explosivas, como corridas de 100 metros rasos e levantamento de peso olímpico (LPO).

Outro mecanismo que não utiliza oxigênio para a produção de energia é a glicólise anaeróbica, ou sistema lático. Nesta via, moléculas de glicose são quebradas até a forma final do processo, o piruvato. Este por sua vez, através de reações enzimáticas é convertido em lactato e posteriormente em ácido lático. Na conversão do piruvato em ácido lático, íons H+ são liberados, os quais participam de outro mecanismo de produção de energia (cadeia respiratória). Além disso, o ácido lático pode servir como fonte de energia para fibras musculares a depender do exercício que esteja sendo realizado. Esta via é um pouco mais longa do que a interior (20 segundos a 3 minutos), possui produção de moléculas de ATP maior do que o sistema fosfagênio, porém a eficácia da produção é inferior. Exercícios de intensidade moderada/alta utilizam desta via bioenergética, sendo muito evidente em atividades como ciclismo in door, corridas de 400-800 metros.

A via aeróbica é a terceira maneira de gerar energia. Diferente das anteriores, o sistema aeróbico ocorre apenas na presença de oxigênio para que macronutrientes como proteínas, carboidratos e lipídios possam ser oxidados e produzam ATP. O acetil-coenzima A (acetil-coA) é a molécula comum aos três nutrientes após sua oxidação. Após a formação do acetil-coA, a célula produz parte do ATP da via aeróbica pelo ciclo do ácido cítrico (ciclo de Krebs) e grande maioria pela cadeia transportadora de elétrons, mecanismo em que a transferência de elétrions H+ passam por membranas da mitocôndria e produzem ATP. O saldo final é muito superior do que as vias anaeróbicas, entretanto o tempo necessário para o valor máximo também é maior.  Em exercícios de longa duração, esta via prevalece (maratonas e travessias).

Estes são os mecanismos em que o corpo humano produz energia durante exercícios físicos, porém é válido ressaltar que eles não ocorrem isoladamente. Existe uma mistura entre as vias utilizadas durante o exercício, mas fatores como o tipo da atividade, tipo de fibra muscular recrutada e duração do exercício exigem mais de alguma delas.

 

Este texto foi escrito por Osiyallê Akanni Rodrigues, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido.
Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br
Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.
Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador)

 

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.